Mundo Furacão Matthew fez mais de 100 mortos no Haiti e EUA estão a precaver-se

Furacão Matthew fez mais de 100 mortos no Haiti e EUA estão a precaver-se

O furacão Matthew provocou pelo menos 108 mortos no Haiti, anunciou o ministro haitiano do Interior, François Anick Joseph, citado pela agência France-Presse. 
Furacão Matthew fez mais de 100 mortos no Haiti e EUA estão a precaver-se
Lusa 06 de Outubro de 2016 às 21:23

Só na pequena comunidade haitiana de Roche-à-Bateau, que está totalmente "devastada", o furacão Matthew causou 50 mortos, segundo o deputado do departamento do sul, Ostin Pierre-Louis.

 

O "extremamente perigoso" furacão Matthew ganhou hoje nova intensidade nas Caraíbas, com ventos de 220 quilómetros por hora enquanto se aproximava da costa sudeste da Flórida, informou entretanto o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. 

 

Obama desencadeou plano de ajuda federal

 

O Presidente norte-americano, Barack Obama, desencadeou um plano de ajuda federal ao Estado da Florida, que vai ser atingido nas próximas horas.

 

Ao decretar o estado de emergência federal, Obama permite o desbloqueio imediato dos meios de assistência federais e às agências da segurança interna e de gestão das situações de emergência coordenar as suas ações, segundo um comunicado da Casa Branca.

 

Através do 'site' da agência que fornece aos militares um mapa interactivo das estradas de evacuação, as autoridades norte-americanas estão também a mobilizar o poder da internet para ajudarem as populações a enfrentarem o furacão Matthew.

 

A agência aeroespacial de informações militares NGA criou um website dedicado ao furacão, em http://nga.maps.arcgis.com, onde reúne e disponibiliza "dados, produtos e serviços geoespaciais não classificados, para ajudar o governo norte-americano a responder ao furacão".

 

O website vai recensear inundações, destruições materiais, fechos de estradas e pontes, os edifícios atingidos, os deslizes de lama ou ainda os locais de aterragem possíveis para os helicópteros de socorro.

 

O Departamento de Transportes da Carolina do Sul desenvolveu um mapa interactivo consagrado às estradas de evacuação, indicando onde estão e onde a circulação está afectada.

 

Mais de dois milhões de pessoas foram aconselhadas fortemente a abandonar o litoral, antes da chegada do furacão.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub