Mundo Furação Matthew provocou pelo menos 820 mortos no Haiti

Furação Matthew provocou pelo menos 820 mortos no Haiti

O Haiti enfrenta a sua pior catástrofe desde o terramoto de 2010 na sequência da passagem do furação Matthew que provocou pelo menos 820 mortos, informou à agência Efe um responsável do Governo haitiano.
Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti Furação Matthew deixa centenas de mortos no Haiti
Lusa 07 de Outubro de 2016 às 19:52

Quatro dias após o Matthew ter descarregado a sua fúria sobre esta parte da ilha das Caraíbas, dividida com a República Dominicana, a magnitude da tragédia apenas começou hoje a ser conhecida devido a muitas zonas do sul, a região mais afectada, terem ficado isoladas e sem electricidade ou telefone.

 

Os serviços de emergência continuavam a chegar às comunidades mais atingidas pela intempérie, enquanto dezenas de feridos começavam a chegar à capital Porto Príncipe, provenientes da cidade de Dame Marie, no sul, na pior catástrofe no país desde o sismo de 2010 que deixou pelo menos 160.000 mortos. 

 

O Governo haitiano reconheceu que a situação é catastrófica no sul do país e apelou à ajuda internacional.

 

Os Estados Unidos já anunciaram o envio de um navio com diverso auxílio, enquanto o Presidente francês, François Hollande, disponibilizou ajuda de emergência ao país mais pobre de todo o continente americano "de forma rápida e em coordenação com os parceiros europeus". 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ana Fernandes Há 3 semanas

O Haiti sem furacão já é uma mísera.....

Anónimo Há 4 semanas

Mais aqueles que o furacao levou com ele.O mundo esta longe de ser o que ja devia de ser ha muito:UM CORPO PERFEITO.

sergio2122 Há 4 semanas

Furação??

pub
pub
pub
pub