Economia Gaia quer criar taxa turística até dois euros por dormida

Gaia quer criar taxa turística até dois euros por dormida

A Câmara de Gaia também pretende avançar com a cobrança de uma taxa turística até dois euros por cada dormida em alojamentos turísticos na cidade. A proposta que permite iniciar o processo de criação da taxa deverá ser aprovada na próxima reunião do executivo municipal.
Gaia quer criar taxa turística até dois euros por dormida
Os vereadores da Câmara de Gaia vai discutir, na próxima reunião do executivo, a proposta para a elaboração do regulamento que procede à criação da taxa turística.
Correio da Manhã
Rui Neves 02 de novembro de 2017 às 13:22

Na reunião da próxima segunda-feira, 6 de Novembro, os vereadores da Câmara de Gaia irão avaliar uma proposta que pretende dar início à elaboração de um regulamento sobre a futura taxa municipal turística a aplicar na cidade e consequente período de discussão pública.

 

De acordo com a proposta a apresentar ao executivo gaiense, a que o Negócios teve acesso, o valor da referida taxa, na modalidade de taxa de dormida, deverá ser apurado "nos termos da respectiva fundamentação económico-financeira", mas cujo "montante máximo não deverá ultrapassar os dois euros por pessoa/noite, até ao máximo de sete noites por pessoa/por unidade de alojamento turístico", devendo ser paga por nacionais e estrangeiros.

 

As receitas amealhadas com a aplicação desta taxa destinam-se ao financiamento, "de acordo com o princípio da justa repartição dos encargos públicos, de utilidades que lhes são prestadas, geradas pela actividade do município ou resultantes de investimentos municipais relacionados com o turismo, designadamente, ao nível da segurança de pessoas e bens, da manutenção e qualificação urbanística, territorial e ambiental do espaço público e da oferta cultural, artística e de lazer", lê-se na proposta que irá ser apreciada pelo executivo gaiense, liderado por Eduardo Vítor Rodrigues, o socialista que ganhou as últimas Autárquicas com maioria absoluta.

 

Há apenas três concelhos no país que cobram taxa turística - em Lisboa e em Santa Cruz (município vizinho do Funchal, na Madeira) a taxa começou a ser cobrada no ano passado e no município de Cascais desde 7 de Abril deste ano, enquanto a Câmara do Porto deverá começar a aplicar uma taxa de dois euros por dormida no início de 2018.

Já a Câmara de Aveiro, que começou a aplicar a taxa de um euro em Janeiro de 2013, acabou com ela em Abril de 2014. A medida rendeu ao município quatro mil euros, quando se esperava que fossem angariados 200 mil euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 2 semanas

Totalmente de ACORDO!
Mas é muito pouco !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

pub