Economia Gaspar promete envolver PS na definição da estratégia futura para o país

Gaspar promete envolver PS na definição da estratégia futura para o país

Ministro das Finanças acusou o toque e respondeu favoravelmente aos socialistas.
O ministro das Finanças reconheceu hoje a importância de envolver o Partido Socialista na discussão das grandes questões que marcam o rumo do país para além da actual legislatura.

Falando na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, Vítor Gaspar disse que “devemos discutir, PS e partidos da maioria”, desejavelmente num “futuro próximo”, questões importantes como a “estratégia de crescimento do país, a agenda de transformação estrutural e a articulação entre a estratégia de crescimento portuguesa e a europeia”.

O ministro mostrou ter alguma expectativa de que o PS possa ainda aceitar conceder um valor constitucional à “regra de ouro” orçamental, ao incluir no rol das matérias que julga ser necessário discutir com o PS a “transposição para o ordenamento jurídico nacional” das regras inscritas no recém ratificado Tratado orçamental.


“Tenho a certeza de que sentados a discutir estas e outras questões conseguiremos alargar a lista de tópicos que podemos em conjunto discutir”.


Vítor Gaspar respondia desta forma a Pedro Silva Pereira que advertira o ministro para a inevitabilidade de o consenso entre PS e Governo chegar a um ponto de ruptura, devido à “atitude de confrontação” e de “marginalização” do Executivo relativamente ao maior partido da oposição.


“O Governo está a optar claramente por uma estratégia de marginalização do PS”, acusou o antigo ministro de José Sócrates, ao pedir a Vítor Gaspar que, a “bem do país”, arrepie caminho na “atitude de confronto”.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 09.05.2012

Mudou de Pilhas. Até falou mais depressa.

Bernardo 09.05.2012

Mais vale tarde que nunca.
Vamos é ver se o PS está mesmo interessado em discutir o futuro do país ou está meramente a politizar a discussão para tirar dividendos.
É que já basta de políticos e politiquices.
O Pais não vai crescer nem sair da actual crise se os Partidos não deixarem de pensar nos seus próprios interesses.

Mais vale tarde que nunca! 09.05.2012

...do povo que agoniza...!

Glorioso 09.05.2012

Sem um largo consenso e muito bom senso o país não vai lá, e a dupla PPC/PP já deu mostras de ter ideias 0 e soluções -10.

ver mais comentários
pub