Gaspar: Sucesso do plano a Espanha "é extraordinariamente importante para Portugal"
22 Junho 2012, 00:15 por Lusa
4
Enviar por email
Reportar erro
0
O ministro das Finanças disse hoje no Luxemburgo que o sucesso do plano de assistência à Espanha é extraordinariamente importante para Portugal, mas vincou que também é do interesse nacional reclamar as mesmas condições dadas aos seus parceiros.
Vítor Gaspar, que falava no final de uma reunião dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), sublinhou a importância de que o processo de ajuda europeia à reestruturação e recapitalização da banca espanhola se "desenvolva de forma rápida e bem sucedida", e, do ponto de vista português, isso é o fundamental.

O ministro das Finanças disse também que "é natural" que Portugal esteja "vigilante" quanto às condições que serão acordadas para Espanha, pois o tratamento semelhante para os Estados-membros é uma "regra fundamental" da União Europeia.

No final de uma reunião na qual o ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos, voltou a adiar o pedido formal de assistência financeira -- protelando assim também uma decisão ao nível do Eurogrupo sobre a condicionalidade da ajuda -, Vítor Gaspar, questionado sobre declarações do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, a 10 de Junho, no sentido de que Portugal iria estar "atento" às condições oferecidas a Espanha, disse que é "natural" que assim seja.

"O ponto que me parece fundamental relativamente a Espanha, de um ponto de vista português, é que a Espanha seja bem sucedida. O sucesso da Espanha é extraordinariamente importante para Portugal. (...) Naturalmente, é uma regra fundamental no funcionamento da UE que as condições que estão disponíveis para os Estados-membros em condições semelhantes são elas próprias semelhantes. E é apenas natural estarmos vigilantes nessa matéria. Trata-se também aí de defender o interesse nacional", declarou.

Questionado sobre se, nessa perspectiva, Portugal também poderia pedir "mais tempo", se tal for concedido à Grécia, o ministro começou por observar que é "prematuro" falar de eventuais alterações ao programa de ajuda à Grécia, mas sustentou desde já que se tratam de "questões diferentes", pois relativamente a Espanha trata-se de "condições financeiras", e quanto à Grécia, de "desenho e condições do programa".

Ainda relativamente à Espanha, Vítor Gaspar indicou que o "Eurogrupo incentivou a Espanha a continuar no prosseguimento desta estratégia que é clara e é ambiciosa, e deve ser executada rapidamente e comunicada com clareza", acrescentando que, "nesta perspectiva, o Eurogrupo espera que as autoridades espanholas possam fazer o pedido formal de assistência financeira na próxima segunda-feira".

"O Eurogrupo manifestou ainda total confiança em que a Espanha tomará todas as medidas e fará todos os esforços necessários para que este processo se desenvolva de forma rápida e bem sucedida", disse.

Por fim, quanto à avaliação da execução do programa de ajustamento por parte de Portugal, Vítor Gaspar afirmou que "não houve qualquer espécie de dúvida da parte da Comissão Europeia, da parte do BCE, da parte do FMI e da parte dos participantes na reunião do Eurogrupo" de que o programa português "está, como previsto, nos carris".




4
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags: