Economia Gastos do Estado com advogados duplicaram em seis anos

Gastos do Estado com advogados duplicaram em seis anos

As contas são do Jornal de Notícias, segundo o qual os organismos públicos gastaram em média 15,2 milhões de euros por ano em contratação de assessoria jurídica entre 2014 e 2016. São mais 4,9 milhões que no triénio anterior e quase o dobro do que entre 2008 e 2010.
Gastos do Estado com advogados duplicaram em seis anos
Sara Matos
Negócios 27 de novembro de 2017 às 09:52

Os números são apurados com base nos dados constantes no portal Base, e poderá pecar por defeito, uma vez que muitos serviços do Estado não publicam os seus procedimentos de aquisição de bens e serviços no portal dos contratos públicos. Por outro lado, porque a pesquisa foi efectuada com base nos números de contribuinte das principais sociedades de advogados, o que poderá ter deixado de fora ainda mais alguns contratos.

 

Segundo as conclusões, publicadas na edição desta segunda-feira, 27 de Novembro, do Jornal de Notícias (JN), a média de contratos celebrados entre 2014 e 2016 foi de 891, mais 168 do que no triénio 2011/13 e mais 264 do que entre 2008 e 2010.

 

Ainda segundo as contas do JN, o ano em que os serviços públicos mais gastaram com assessoria jurídica foi 2015, com 18,4 milhões de euros em 300 contratos.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Carlos Rocha 27.11.2017

Tudo negócios e negociatas sediados e localizados na capital da corrupção!.....

AA 27.11.2017

A SÉRVULO FEZ O CÓDIGO DOS CONTRATOS PÚBLICOS QUE TORNOU O AJUSTE DIRECTO REGRA, DA QUAL ELES PRÓPRIOS BENEFICIARAM ABUNDANTEMENTE. O BANCO DE PORTUGAL CONTRATA JURISTAS POR CUNHA E DEPOIS PAGA MILHÕES À VIEIRA DE ALMEIDA EM OPERAÇÕES DE "ASSESSORIA" A BANCOS FALIDOS/RESGATADOS. O TUGA PAGA TUDO.

AA 27.11.2017

ABRIRAM MILHARES DE PRIVADAS (CATÓLICAS, LUSÍADAS, AUTÓNOMAS, ETC.) ONDE FILHOS E AMIGOS MEDÍOCRES TIRAM "CURSOS" E DEPOIS VÃO TODOS PARAR AOS "GRANDES" ESCRITÓRIOS ONDE SÃO SUSTENTADOS POR TODOS NÓS COM ESTES ROUBOS. VIEIRA DE ALMEIDA, SÉRVULO CORREIA, PLMJ, GARRIGUES, URÍA PROENÇA, MLGTS, ETC.

Anónimo 27.11.2017

Amigos, amigos e mais amigos.
O negócio corre bem.
O erário público paga.

pub