Orçamento do Estado Governo aceita proposta do PAN e dá 1 milhão para construção de canis municipais

Governo aceita proposta do PAN e dá 1 milhão para construção de canis municipais

O PAN anunciou hoje que o Governo aceitou dar um milhão de euros para iniciar a construção de canis municipais em 2017, mas que rejeitou a proposta de reduzir a taxa do IVA sobre a alimentação animal.
Governo aceita proposta do PAN e dá 1 milhão para construção de canis municipais
Correio da Manhã
Lusa 25 de Novembro de 2016 às 07:44

Em comunicado hoje emitido, o partido Pessoas -- Animais - Natureza indicou que o executivo de António Costa acolheu sua proposta de alteração que "prevê apoios aos municípios na construção de Centros de Recolha Oficial de Animais", os chamados canis municipais, uma medida que deverá ser aprovada esta tarde durante a votação na especialidade da proposta de Orçamento do Estado para 2017 (OE2017).

 

O PAN refere que a lei já existente inclui medidas para a criação de uma rede de canis, estabelece a proibição do abate de animais errantes como forma de controlo da população e considera como "um dever do Governo, em colaboração com as autarquias locais, promover a criação dessa rede" de canis.

 

Assim, a proposta agora apresentada pelo partido de André Silva pretende que seja realizada "uma verificação das condições da actual rede de Centros de Recolha Oficial de Animais, que deve ocorrer no primeiro semestre de 2017", para depois se iniciar a construção dos centros de recolha em falta de forma faseada, "iniciando-se este processo com um investimento de um milhão de euros".

 

De acordo com o PAN, o objectivo desta medida não é financiar todos os canis, até porque o valor atribuído é "ainda insuficiente", mas antes "incentivar os municípios a criar condições técnicas e materiais dignas para receber os animais".

 

O PAN indica que desde 2001 é obrigatório que todos os municípios tenham um canil e que, passados 15 anos, apenas 180 dos 308 municípios têm estes centros.

 

O PAN tinha ainda apresentado outras duas propostas de alteração ao OE2017 - a redução do IVA da alimentação animal para os 13% e o fim da isenção de IVA concedida às prestações de serviços dos artistas tauromáquicos - mas nenhuma destas propostas foi acolhida pelo Governo, pelo que deverão ser rejeitadas na votação de hoje.

 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Bobbi Há 6 dias

Impsserive brain power at work! Great answer!

Eduarda Costa Ferraz Há 1 semana

Aplaudo o PAN! Por outro lado os senhores deputados aprovam por um chumbam por todos. Analisando o assunto, eles aprovam os CANIS porque a maioria estão em infracção, ou seja aprovam porque lhes convém.
Alimentação dos animais é paga pela sociedade cívil....PERCEBERAM?
O PAN é um partido isento.

Maria Jose Lopo Há 1 semana

Haja paciência porque? Já não pago para quem anda a gama, matar e a encher o bolso. Já que tenho de pagar, que pague para os aninais e não para .....

Maria Almeida Há 1 semana

Rrr haja paciência ?????

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub