Economia Governo activa Linha Nacional de Emergência Social na sequência de explosão em Tondela

Governo activa Linha Nacional de Emergência Social na sequência de explosão em Tondela

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social activou este sábado a Linha Nacional de Emergência Social através do número gratuito 144, na sequência de uma explosão em Tondela que provocou seis mortos.
Governo activa Linha Nacional de Emergência Social na sequência de explosão em Tondela
Nuno André Ferreira/Lusa
Lusa 13 de janeiro de 2018 às 23:06

A explosão de uma caldeira de aquecimento num centro recreativo em Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, distrito de Viseu, provocou hoje seis mortos e dezenas de feridos, de acordo com a GNR.

 

O presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus, considerou como "muito crítica" a situação decorrente de uma explosão de uma caldeira numa associação recreativa naquele município.

 

O incêndio que deflagrou numa associação em Vila Nova da Rainha, concelho de Tondela, causou pelo menos seis mortos, disse à agência Lusa fonte do comando nacional da GNR.

 

O incêndio ocorreu durante um jantar numa associação recreativa naquela localidade, causando ainda pelo menos 50 feridos, entre graves e feridos, disse à Lusa o oficial de operações da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) Paulo Santos.

 

Pelas 22:15 estavam no local 148 operacionais apoiados por 57 viaturas, de acordo com informações na página da ANPC. O alerta foi dado às 20:51 e pelas 21:50 o fogo foi dado como extinto.

 

"Há muitas vítimas a serem atendidas, algumas já transportadas para os hospitais. São várias dezenas de feridos. Felizmente, os meios foram accionados rapidamente, mas isto é quase uma situação de catástrofe", sublinhou o autarca.

 

De acordo com José António Jesus, a explosão ocorreu numa associação recreativa, que tem umas instalações com dois pisos. "Há muitos feridos com queimaduras e outros com problemas decorrentes do fumo", concluiu.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub