Segurança Social Governo admite arrastar até 2019 novas regras das pensões
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Governo admite arrastar até 2019 novas regras das pensões

A generosidade do Governo em matéria de reformas antecipadas pode ter um senão: os prazos. Vieira da Silva admite diluir a entrada em vigor das novas regras até 2019, ano de eleições. A avançar, é um balde de água fria nas expectativas criadas.
Governo admite arrastar até 2019 novas regras das pensões
Bruno Simão/Negócios

O ministro Vieira da Silva deus dois passos em frente ao aceitar baixar as penalizaç

Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Alguém consegue imaginar o que estabelece a S. Social a propósito da regra para quem pretenda pedir a reforma ? ! veja-se : 15 anos de contribuições para quem tenha 66 anos e 3 meses de idade , recebe reforma total . ora sejamos sinceros e diga-se que qualquer pessoa trabalha muitos mais anos .

Camilo Loureiro Há 2 semanas

O Dec Lei 3 de 2017 faseou o pagtº com retroactivos aos Militares das Forças Armadas e GNR assim: 25 % no dia 31 de janeiro de 2017; 25 % no dia 31 de janeiro de 2018; 25 % no dia 31 de janeiro de 2019; 25 % no dia 31 de janeiro de 2020. Será esta a intenção para anulação do fator sustentabilidade

Anónimo Há 2 semanas

A média de tempo de serviço dos actuais reformados é cerca de 26 anos de serviço. Já os actuais trabalhadores tem que aguentar 40, 45 , 48 anos de serviço ou mais !!! há que refazer os cálculos das pensões já atribuidas pelos parametros em vigor actulmente. Afinal estamos todos vivos no mesmo tempo

Anónimo Há 2 semanas

DESDE 1974 A DESCONTAR 60 ANOS O QUE QUEREM MAIS DE MIM.
TENHO DOIS FILHOS UM COM 25 OUTRO COM 20 DESEMPREGADOS O QUE DEVO FAZER.CONTINUAR A TRABALHAR.ÁS VEZES SEM PODER E DOIS FILHOS SEM FAZER NADA.
BOA TARDE.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub