Impostos Governo confirma IRS automático para contribuintes com filhos em 2018

Governo confirma IRS automático para contribuintes com filhos em 2018

Medida alarga para três milhões os agregados com a possibilidade de optar pela declaração automática de IRS, pré-preenchida pelas Finanças. Este ano menos de metade aceitaram esta funcionalidade que já estava disponível mas apenas para quem não tivesse dependentes a cargo.
Governo confirma IRS automático para contribuintes com filhos em 2018
Bruno Simão
Filomena Lança 14 de dezembro de 2017 às 14:31

O Governo aprovou esta quinta-feira, 14 de Dezembro, em Conselho de Ministros um decreto regulamentar que alarga aos agregados familiares com dependentes a faculdade de poderem optar por uma declaração de IRS totalmente pré-preenchida pelo Fisco desde que tenham rendimentos do trabalho por conta de outrem ou de pensões.

 

Esta faculdade estava já prevista para o IRS de 2016, entregue em 2017, mas apenas para quem não tinha filhos, tendo sido na altura prometido que em 2018 essa restrição desapareceria. Abrangeu então 1,8 milhões de agregados, prevendo-se que agora, sendo também abrangidos os que têm filhos, cerca de três milhões possam beneficiar desta faculdade, afirmou António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (SEAF), na conferência de Imprensa que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros.

 

As declarações automáticas, recorde-se, são totalmente pré-preenchidas pelo Fisco com a informação que lhe chegou ao longo do ano anterior. E têm a particularidade de não exigir qualquer acção por parte do contribuinte. Se este nada fizer, a declaração considera-se automaticamente submetida na data do fim do período de entrega das declarações de IRS. Isto sem prejuízo das garantias legais e de o contribuinte poder posteriormente apresentar uma declaração de substituição. Isto quer dizer que "evita a aplicação de coimas pela entrega com atraso da declaração de IRS", sublinhou o SEAF.

 

Ao entrarem nas suas páginas do Portal das Finanças os contribuintes encontrarão a indicação de que têm uma declaração pré-preenchida e poderão aceder à mesma. Se forem casados e os cônjuges também estiverem abrangidos, poderão juntá-los inserindo a respectiva palavra passe.

 

O regime que está aplicado por defeito é o da entrega em separado, mas fazendo a simulação o contribuinte saberá qual será o resultado da liquidação num e noutro caso e, se lhe for mais favorável, poderá optar pela entrega em conjunto.

 

As declarações e os valores preenchidos pelo Fisco é que não poderão ser alterados, pelo que o contribuinte, caso não concorde com eles, deverá ignorar a declaração automática e entregar o seu IRS pelo método tradicional. Caso concorde com todos os valores preenchidos pelo Fisco, então submete a declaração e, ao fazê-lo, está a realizar-se automaticamente a liquidação do imposto, o que acelera todo o processo.

 

No ano passado, disse António Mendonça Mendes, os reembolsos do IRS realizaram-se em média em 23 dias, mas quem optou pelo IRS automático recebeu em 12 dias.

 

Dos 1,8 milhões de contribuintes com declarações pré-preenchidas em 2017, 800 mil, cerca de 45%, aceitaram os valores fixados pelo Fisco e, portanto, optaram pelo IRS automático. António Mendonça Mendes acredita que este ano "muitos mais contribuintes irão aderir" e, apenas "validando o NIB para o reembolso, com um simples clique poderão submeter a sua declaração de IRS".




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 5 dias

Sejamos sérios. Queremos números de excedentários despedidos. Hoje em dia, reformas destas não se fazem sem substituir factor trabalho por factor capital e sem reduzir a quantidade líquida de factor trabalho alocado e aumentar a quantidade líquida de factor capital alocado. É dos livros, é dos mercados, é da vida. Nos territórios mais ricos e desenvolvidos estas coisas andam sempre aliadas a reestruturações profundas com recurso a despedimentos. Seja numa universidade escandinava, numa multinacional alemã, numa companhia das águas irlandesa, numa autarquia escocesa, num ministério inglês, numa empresa ferroviária suíça ou numa repartição de finanças australiana. É aí que se poupa e cria valor que irá extravasar por toda a economia e sociedade elevando-as para outro patamar de forma sustentável e impedindo a sua queda para o precipício da iniquidade e insustentabilidade a que chamam crise, empobrecimento e falta de soberania.

comentários mais recentes
Anónimo Há 5 dias

Aproveito para lembrar que os PaFalidos sempre foram contra o combate à fraude e evasão fiscais... Mesmo assim, ainda hoje se não pedir a fatura com o seu nº de contribuinte existe um risco de mais de 50% dos casos o IVA que pagou fugir para uma offshore...

Mr.Tuga Há 5 dias

MUITO BEM, a facilitar a vida ao contribuinte!!!!

Estranho: 55% c/declaração pre-preenchida, optem por não a "validar"....
Típico tuga malabarista e oportunista a tentar meter lá umas "despesinhas" (que não efectuou) para GAMAR o "estado" !!!!
A minha está pre-preenchida e sempre CERTA!!!!!

Anónimo Há 5 dias

Pagar mensalmente a cada um de 3 directores de uma organização a quantia de 10 mil euros sem qualquer necessidade ou justificação económica ou pagar 1000 euros a 30 colaboradores com cargos não directivos que também ocupem um posto de trabalho efectivo sem qualquer necessidade ou justificação por estarem em demasia na organização ou por existir uma tecnologia muito mais económica, e por ventura mais eficiente, que os pode substituir, é exactamente a mesma coisa. Significa que terei menos retorno sobre o investimento enquanto accionista, mais contribuições e impostos enquanto contribuinte, preço mais elevado para pagar enquanto consumidor e menor remuneração enquanto ofertante de factor trabalho justificável com real procura de mercado no dado momento.

Anónimo Há 5 dias

O Jornal de Negócios que elabore sobre as reformas viradas para as reais condições de mercado que se fazem nas regiões mais desenvolvidas do mundo de modo a esclarecer a importância das mesmas para a prosperidade e o bem-estar das suas populações:
"IRS will cut 7,000 jobs because the majority of people are filing their tax returns online" http://www.dailymail.co.uk/news/article-3811646/IRS-cutting-7-000-jobs-vast-majority-people-file-tax-returns-online-meaning-fewer-people-needed-process-paper-forms.html
"Inland Revenue to cut 1500 jobs between 2018 and 2021" www.stuff.co.nz/business/industries/78231571/inland-revenue-to-cut-1500-jobs-between-2018-and-2021
"Australian Taxation Office axes 4400 jobs in 19 months" (April 9, 2015 http://www.canberratimes.com.au/national/public-service/australian-taxation-office-axes-4400-jobs-in-19-months-20150409-1mhhgq.html)

ver mais comentários
pub