Economia Governo diz que CP não pode exigir cópia do cartão do cidadão a utentes

Governo diz que CP não pode exigir cópia do cartão do cidadão a utentes

A mera exibição do cartão de identificação no momento da aquisição dos passes para o comboio é suficiente, não sendo necessária a exigência de fotocópia, diz o Gabinete de Maria Manuel Leitão Marques.
Governo diz que CP não pode exigir cópia do cartão do cidadão a utentes

Para comprar um passe ou outro titulo de transporte deverá ser suficiente a exibição do Cartão de Cidadão, não sendo necessário que o utente faculte uma fotocópia do mesmo. Esta é a conclusão do Governo, numa resposta a uma questão colocada pelo PCP.

Em causa estava a CP - Comboios de Portugal que, na compra de uma assinatura para a ligação Entroncamento e a Estação do Oriente ou do passe Jovem CP, ou ainda do Flexipasse Jovem exige a entrega de uma fotocópia do Cartão de Cidadão. Em alguns casos, essa obrigatoriedade consta mesmo do site da CP e os funcionários vão dizendo que são estas as "instruções do IMT – Instituto da Mobilidade e dos Transportes".

 

Instruções que colidem com o que prevê a lei actualmente em vigor e segundo a qual além de não ser possível a retenção ou conservação do cartão de cidadão por terceiros – por exemplo, quando se identifica numa portaria de uma empresa, se lhe pedem para deixar um documento, nunca poderá ser o cartão de cidadão – também não é possível a reprodução "em fotocópia ou em qualquer outro meio" sem o "consentimento do titular".  

 

E, mais, esse consentimento tem de ser livre. Ora, confrontado com uma situação em que ou cede ou não obtém o titulo de transporte de que necessita, o que pode fazer neste caso o utente da CP?

 

A situação foi descrita pelo PCP numa questão enviada ao Executivo na sequência de queixas recebidas de vários utentes e Bruno Dias, o deputado comunista autor da pergunta, sublinha, precisamente, que tal "requisito viola a lei em vigor".

 

A resposta foi dada pelo gabinete da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, segundo o qual neste caso seria suficiente "a mera exibição do Cartão do Cidadão pelo seu titular aquando da aquisição do titulo de transporte". Além da CP, reconhece o Executivo, outros casos de serviços públicos existem que fazem igual exigência, tanto que a ministra "encontra-se a diligenciar junto do Governo no sentido de não ser exigida a entrega de fotocópia do Cartão de Cidadão em todas as situações em que tal exigência não decorre, expressamente e de forma justificada, de previsão legal ou de determinação de autoridade judicial, conforme legalmente previsto".

 

A CP está longe de ser caso único mesmo entre os serviços públicos. As "cópias por tudo e por nada" têm sido denunciadas pela Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD), que considera que acarretam o perigo de "usurpação de identidade" do titular. O CC tem, além do seu próprio número, os de contribuinte, de utente do SNS e de beneficiário da Segurança Social. Informação muito útil a alguém que se queira fazer passar por outrém, alerta a CNPD.

O Parlamento tem actualmente em mãos um projecto de diploma que prevê que a reprodução de Cartão de Cidadão alheio sem consentimento do seu titular vai passar a ser uma contraordenação, o que significa que, acontecendo, dará lugar a uma coima que poderá ir de 250 a 750 euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Ainda a barafunda da caixa geral depenados provocada pela gerigonca nao esta arrumada,e ja andam a criar mais porcaria.Dizia o celebre Passos Coelho:criam o borrada para logo de seguida virem dizer que a desborraram.Ate um cego pela voz os conhece.

pub
pub
pub
pub