União Europeia Governo escocês congela segundo referendo à independência

Governo escocês congela segundo referendo à independência

Sturgeon diz que a "prioridade" é manter o Reino Unido no mercado único, pelo que aguardará até ao Outono de 2018, altura em que as negociações do Brexit deverão estar concluídas, para reavaliar um segundo referendo independentista.
Governo escocês congela segundo referendo à independência
Reuters
Negócios com Lusa 27 de junho de 2017 às 16:07

A chefe do governo autónomo escocês, Nicola Sturgeon (na foto), anunciou nesta terça-feira, 27 de Junho, a decisão de suspender a proposta de lei para a realização de um segundo referendo à independência do país.  

 

Numa declaração na assembleia regional de Holyrood, a líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP) afirmou que iria "reiniciar" o processo e fazer uma nova avaliação à medida e aguardar até ao Outono de 2018, altura em que as negociações do Brexit deverão estar concluídas, para avaliar uma decisão.

 

"Não vamos introduzir legislação para um referendo sobre a independência imediatamente", anunciou.

 

A prioridade do governo escocês, vincou, será de manter o Reino Unido no mercado único europeu no quadro das negociações do 'Brexit'.

 

Porém, acrescentou, o executivo "continua fortemente empenhado no princípio de oferecer à Escócia a escolha no fim deste processo".

 

Nicola Sturgeon tinha prometido em Março realizar um segundo referendo à independência da Escócia entre o fim de 2018 e o início de 2019 para dar aos escoceses uma opção sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

 

O SNP fez campanha contra o 'Brexit' e a maioria dos eleitores escoceses votou contra a saída, que foi votada por 52% dos eleitores britânicos no referendo de 23 de junho de 2016.

 

Entretanto, Sturgeon também admitiu a necessidade de reavaliar a posição sobre a independência após o resultado das eleições legislativas de Junho, que decretou a perda de 21 dos 54 deputados que possuía, todos para partidos que se opõem à independência. 

 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Juca 07.07.2017

Até 2018? Então tens que gastar muita vaselina. E começa já a poupar; basta usar um motor a 2 tempos.

pub