Zona Euro Governo espanhol revê em alta estimativas de crescimento para 3,2%

Governo espanhol revê em alta estimativas de crescimento para 3,2%

No conselho de ministros desta sexta-feira, o Governo espanhol aprovou também alterações fiscais e um aumento de 8% no salário mínimo nacional.
Governo espanhol revê em alta estimativas de crescimento para 3,2%
Reuters
Rita Faria 02 de dezembro de 2016 às 14:24

O Governo espanhol reviu em alta as estimativas de crescimento da economia para este e para o próximo ano, uma alteração aprovada num conselho de ministros que resultou numa série de outras medidas, entre as quais alterações ao impostos sobre sociedades e subida dos impostos especiais, e o aumento do salário mínimo.

O Executivo liderado por Mariano Rajoy espera agora que o PIB espanhol cresça 3,2% este ano e 2,5% em 2017, segundo o comunicado do ministério da Economia citado pelo Expansión.

No novo quadro macroeconómico, o Governo antecipa ainda que o desemprego vai baixar mais de oito pontos até ao final de 2019 para se situar em 12,8%. Para 2017 e 2018, as estimativas foram revistas em baixa para 17,6% e 15,6%, respectivamente. "O mais notável é a evolução do desemprego. Prevemos uma descida de mais de oito pontos", indicou o ministro da Economia Luis de Guindos, citado pela mesma publicação.

"Espanha apresentou em meados de Outubro um orçamento preliminar a Bruxelas, sem levar em conta quaisquer medidas. O que fazemos hoje é complementar e modificar o que foi este orçamento provisório", acrescentou o ministro. Cristóbal Montoro, ministro das Finanças, anunciou a aprovação de um tecto para a despesa de 118.337 milhões de euros, semelhante ao executado este ano.


O Governo tem o objectivo de reduzir o défice de 4,6% este ano para 3,1% em 2017 e a dívida de 99,4% do PIB em 2016 para 99% no próximo ano. Para os anos seguintes, as metas são mais ambiciosas: o Executivo espera reduzir a dívida para 97,7% do PIB em 2018 e 95,4% em 2019.

Aumento dos impostos especiais e introdução da "fat tax"

No conselho de ministros desta sexta-feira, o Governo espanhol aprovou também uma alteração no imposto sobre as sociedades e um aumento dos impostos especiais para arrecadar 4.650 milhões de euros adicionais.

O Executivo de Mariano Rajoy anunciou uma subida dos impostos sobre as bebidas com elevado teor de álcool – ficam de fora a cerveja e o vinho – e uma nova taxa sobre bebidas açucaradas, a chamada "fat tax". Também os impostos sobre o tabaco vão subir.  

Salário mínimo sobe 8%

Tal como era esperado, o Governo espanhol aprovou um aumento do salário mínimo de 8% para para 707,6 euros mensais.

O aumento responde ao acordo alcançado entre o Governo e o PSOE que inclui esta actualização do ordenado mínimo como contrapartida para a abstenção dos socialistas, que facilitará a aprovação parlamentar do limite máximo da despesa para 2017.


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 02.12.2016

É ASSIM QUE OS ESPANHÓIS VÃO DAR CABO DE NÓS


VAMOS A CAMINHO DO ABISMO

Anónimo 02.12.2016

e Portugal a marcar passo ......... até à derrocada final (consumo privado e dívida a aumentarem e investimento a diminuir ........)! O país a afundar e a banda a tocar (com o Marcelo a maestro ....)!

Pedro Lima 02.12.2016

Os espanhóis têm sido mais inteligentes em tudo do que nós. E os resultados estão a vista de todos. A direita é um caminho que se pauta por melhores resultados.

Anónimo 02.12.2016

O Chefe nao deixa os xuxas comentarem esta noticia? E os do berloque? E os de cuba e coreia do Norte?

pub
pub
pub
pub