Impostos Governo estuda IRS mínimo para reformados estrangeiros
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Governo estuda IRS mínimo para reformados estrangeiros

O Governo está a estudar uma alteração ao regime de residentes não habituais de modo a sujeitar a IRS os futuros reformados estrangeiros em Portugal. O objectivo é evitar que os Estados descontentes exijam a renegociação dos acordos, como já aconteceu com a Finlândia.
Governo estuda IRS mínimo para reformados estrangeiros
Bruno Simão
Elisabete Miranda 14 de setembro de 2017 às 23:20

Os reformados estrangeiros que queiram vir para Portugal ao abrigo do chamado

Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião27
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado VIRTUALUNIT 15.09.2017

Acho muito bem que tributem, não temos cidadãos de primeira e segunda em Portugal!!

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

O Sr. VIRTUALUNIT anda muito distraído. Uns tem ADSE e 35h e salários razoáveis. Outros tem salários mínimos, 40h++ e a degradação do SNS.

Anónimo 17.09.2017

Portugal é periférico. Logo tem de ter condições especiais. Só um burro não vê que o centro economico e riqueza da Europa é França e Alemanha. Quem se pode queixar são os nacionais de Portugal. Não a mer** dos suecos.
E a Holanda, Irlanda e Luxemburgo? Como é permitido?

Grunho 16.09.2017

Tratar gringos como príncipes e indígenas como pretos. Simplesmente infame. Já agora dêem também os vossos lugares de ministros a gringos.

bazanga 16.09.2017

Isto é uma vergonha. Descriminação pela nacionalidade não devia ser ilegal, tal como pelo género, raça ou religião? Isto é xenofobia estatal contra o seu próprio povo. Que vergonha!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub