Segurança Social Governo falha meta de colocar mais 600 polícias nas ruas

Governo falha meta de colocar mais 600 polícias nas ruas

O prazo previsto para concluir o processo terminava no início deste mês, mas apenas 284 polícias serão transferidos das messes e bares para funções operacionais, escreve o diário de Notícias.
Governo falha meta de colocar mais 600 polícias nas ruas
Negócios 20 de setembro de 2017 às 10:54

A meta era que até ao início de Setembro estivessem nas ruas mais 600 polícias, transferidos de messes e bares da PSP e da GNR onde actualmente exercem funções. No entanto, apenas 284 - 137 da PSP e 147 da GNR -, dos 600 prometidos pela ministra da Administração Interna, vão passar efectivamente a ter funções operacionais, escreve o Diário de Notícias na sua edição desta quarta-feira, 20 de Setembro.

 

Os sindicatos ainda têm dúvidas que o número seja tão elevado, considerando que serão casos "pontuais" em condições de fazer patrulhas, acrescenta o jornal.

 

O plano de transferências foi anunciado pela ministra da Administração Interna, Constança Sousa Uva, no final de 2016. Nessa altura, escrevia também o DN, existiam 71 messes na GNR e 57 na PSP, num total de 128 cantinas policiais. O plano passava por transferir os elementos policiais com 50 anos ou mais das cantinas para as esquadras para fazerem trabalho de secretaria, substituindo aí policiais mais novos, que passariam, por sua vez, a desempenhar funções operacionais.

 

Citado pelo DN, o porta-voz oficial da PSP afirma que que a 1 de Setembro foram libertados "para funções operacionais e de apoio operacional 137 polícias, mantendo-se apenas 84 polícias afectos a estas actividades". Na GNR foram colocados até agora 74 militares em funções operacionais, de um total de 147 considerados aptos.




pub