Economia Governo investe 16,3 milhões em veículos novos para vigilantes e sapadores florestais

Governo investe 16,3 milhões em veículos novos para vigilantes e sapadores florestais

O Executivo vai investir um total de 16 milhões de euros na compra de novas viaturas para as equipas de sapadores florestais, vigilantes da natureza e agentes florestais. Já a partir deste mês começam a ser contratados novos efectivos para patrulhar as florestas.
Governo investe 16,3 milhões em veículos novos para vigilantes e sapadores florestais
Paulo Duarte
Bruno Simões 02 de novembro de 2017 às 13:25

O Governo decidiu investir 16 milhões de euros na aquisição de novas viaturas para a "constituição e equipamento das novas equipas de sapadores florestais", bem como a "substituição dos veículos das equipas já existentes, os quais se encontram em fim de vida útil ou já a ultrapassaram". Em Outubro, o Governo anunciara a contratação de 500 novos sapadores florestais e de 50 novos vigilantes da natureza, no Conselho de Ministros Extraordinário após os incêndios que varreram a zona centro do país.

 

Os 16,3 milhões de euros serão geridos pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e a sua execução será de 8,1 milhões em 2018 e de igual montante em 2019. Para satisfazer esta despesa serão transferidos nove milhões de euros para o Fundo Florestal Permanente e um milhão para o Fundo Ambiental. O procedimento para a compra de veículos ficará a cargo da Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública (ESPAP).

 

A resolução do Conselho de Ministros que autoriza esta despesa foi hoje publicada em Diário da República e foi aprovada na reunião extraordinária do Executivo de 21 de Outubro. Nessa reunião, exclusivamente dedicada à floresta e ao combate aos fogos, foi também decidida a contratação de 500 novos sapadores florestais, para criar 100 novas equipas de sapadores, bem como a contratação de 50 novos vigilantes da natureza.

 

Voluntariado nas florestas regressa com 1,5 milhões

 

O Governo também decidiu recuperar o programa "Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas" a partir do próximo ano. Esta iniciativa foi lançada em 2005 e manteve-se em funcionamento até 2011, tendo aí sido suspensa por "não afectação das necessárias verbas". No próximo ano, o Governo quer reimplementar este programa e decidiu atribuir-lhe um financiamento de 1,5 milhões de euros.

 

As edições anteriores deste programa de voluntariado contaram com a participação de "dezenas de milhares de jovens". O regresso desta iniciativa recebeu um incentivo indirecto da própria Comissão Técnica Independente, que sublinhou que os jovens são "um dos públicos privilegiados para as acções de informação para a autoprotecção".

 

O programa de voluntariado "poderá apoiar acções de informação e sensibilização entre pares, ou seja, de jovens para jovens, assegurando um efeito multiplicador do programa e a sustentabilidade futura dos seus resultados", lê-se na resolução do Conselho de Ministros, hoje publicada em DR.

 

O programa de voluntariado, cujo regulamento será preparado nos próximos dois meses, tem como objectivo "contribuir para o aumento da educação e sensibilização para a valorização do ambiente, de resiliência da floresta e de protecção contra catástrofes, para o aumento do conhecimento geral sobre a natureza e florestas, e dos serviços ambientais por ela prestados, por via de acções de inventário ambiental e recolha de outros dados para a ciência dos fogos e das florestas e para o apoio a operações de ordenamento florestal e protecção ambiental".




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado estouapau 02.11.2017

Governo investe 16,3 milhões em veículos novos para vigilantes e sapadores florestais

ISTO É VAI SER FAZER RALIS!
ALÉM DISTO O COSTA VAI TER QUE ENTRAR COM 8 MILHÕES ( MELHOR DIZENDO, OS CONTRIBUINTES), PARA OS BOMBEIROS "VOLUNTÁRIOS" DO SEIXAL!
É QUE PARECE QUE ELES NÃO SABEM ONDE GASTARAM O DINHEIRO QUE LHES FOI ATRIBUÍDO.
NUNCA TINHA VISTO UMA CORPORAÇÃO DE BOMBEIROS FALIR!

comentários mais recentes
Camponio da beira 02.11.2017

Com cerca de 20.000 euros por veiculo compravam (como fazem alguns bombeiros) veiculos Unimog 4X4 (em segunda mão), que ainda podiam carregar, além o equipamento, 2 mil litros de água.

teresa 02.11.2017

Compra Kamov, para nada, o siresp para ajudar a morrer gente, agora carros em vez de maquinas modernas de corte e aproveitamento da floresta. Viva o xuxalismo das clientelas.

Ciifrão 02.11.2017

Mais dinheiro para a fogueira, quando o calor apertar já ninguém se lembra, podem fazer novo peditório.

anonimo 02.11.2017

Não sei o que se passa noutras paragens , mas no meu município, os sapadores fazem a limpeza de certas zonas que deveriam de ser limpas pela CM.E não são zonas de risco, porque essas continuam a existir sem ninguém as limpar.O carro que têm é novo e moderno.Continuam os mesmos erros, dar dinheiro.

ver mais comentários
pub