Finanças Públicas Governo muda directora-geral do Orçamento

Governo muda directora-geral do Orçamento

Manuela Proença ocupava o cargo desde 2012 e tinha sido reconduzida em Julho de 2014 por mais cinco anos. A ano e meio do fim do mandato, Mário Centeno decidiu avançar com uma recomposição na liderança da DGO, adianta o Público.
Governo muda directora-geral do Orçamento
Negócios 05 de fevereiro de 2018 às 09:57

A economista Manuela Proença, que em 2012 substituiu a demissionária Maria Eugénia Pires, vai sair da Direcção-geral do Orçamento por decisão da equipa do Ministério das Finanças, escreve o Público na sua edição desta segunda-feira, 5 de Fevereiro. Não são adiantadas razões para a saída, que ocorre a cerca de ano e meio de terminar o mandato da directora-geral.

 

Manuela Proença (na foto ao lado do então director-geral da AT, Azevedo Pereira), havia sido reconduzida no cargo em 2014 pela então ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque. O mandato deveria ter a duração de cinco anos, mas termina agora antes do tempo. Das Finanças, diz o Público, "não há, nesta fase, comentários a fazer".

 

A DGO é o organismo do Estado com responsabilidades na preparação do Orçamento do Estado, em conjunto com os demais organismos públicos. Tem também, entre várias outras funções, um papel fundamental na preparação do relatório do défice e da dívida que o INE envia para Bruxelas.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fcj Há 2 semanas

Onde está a extrema direita em Portugal? Não vota?, não conta? não existe? Não acredito!

Aldrabões Há 2 semanas

Se calhar queriam aldrabar as contas ( não seriam os primeiros nem os últimos) mas exageraram e a Sra recusou, agora entra um "de feição" .

Maçonaria Há 2 semanas

Esta Extrema Esquerda (PS) é assim, dizem mal dos "patrões" mas eles despedem sem qualquer justificação SERÁ QUE CHEGARAM A ACORDO COM A DESPEDIDA ? é que é preciso dar Jobs aos Boys O ENGRAÇADO é que ninguem pergunta nem informa quem é o BOY

fcj Há 2 semanas

Só agora é que é corrida? Sinal que os traidores Assis e Silvas (UGT) ainda abundam no PS!!!

ver mais comentários
pub