Política Governo muda site oficial um ano depois do programado

Governo muda site oficial um ano depois do programado

Os documentos de cada pasta governamental, notas escritas sobre eventos do Governo e uma área de consultas públicas constam da nova versão do portal do Governo, reformulada no âmbito do Simplex+. As informações sobre os antigos Executivos mantêm o grafismo anterior.
Governo muda site oficial um ano depois do programado
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 05 de outubro de 2017 às 08:00

Uma das mais de 250 medidas do Simplex+2016 era a reformulação do site oficial do Governo. Foi uma das que não ficou concluída a tempo. A 5 de Outubro de 2017, dia em que se comemoram 107 anos da República Portuguesa, a proposta é posta em prática. O Executivo fala em maior "capacidade de escrutínio".

 

"Este novo instrumento prossegue dois dos compromissos assumidos no Programa de Governo: garantir um Estado inteligente e moderno, e aumentar a transparência e capacidade de escrutínio das instituições públicas", indica o comunicado do gabinete da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques.

 

Esta é uma das medidas do Simplex+2016: "Reformular o Portal do Governo com o objectivo de o tornar mais intuitivo, através de uma melhor comunicação e informação ao cidadão". O prazo para a concretização era o quarto trimestre de 2016, mas não ficou concluído a tempo, como admite o balanço daquele programa, que apontava para uma taxa de execução de 89% - o site foi um dos restantes 11%. A mudança acaba por acontecer no início do quarto trimestre de 2017. 

 

Segundo a nota do Ministério da Presidência, com esta reformulação do portal está em causa "mais uma importante etapa na estratégia de comunicação do Executivo", sendo que é dito que o novo portal pode ser visitado pelas várias plataformas, como tablets e smartphones, e não apenas computadores.

 

Uma das áreas que o comunicado refere ter sido alterada diz respeito à da composição do Governo: está apresentado "de forma mais clara o elenco governativo e as respectivas remodelações de cada legislatura". Neste campo, é possível ver os vários períodos temporais em que houve alterações da estrutura do Executivo, com os governantes que já abandonaram as funções – desde o ex-ministro da Cultura, João Soares, que saiu após ameaçar dar "bofetadas" a um colunista, aos antigos secretários de Estado que abandonaram os cargos com as polémicas das viagens pagas pela Galp – a surgirem num tom mais transparente.

Os documentos de cada pasta governamental, notas escritas sobre eventos do Governo e uma área de consultas públicas constam da nova versão do portal do Governo. 

 

De acordo com a ficha técnica, o site foi construído pela Masterlink após um processo de consulta pública a várias empresas, que decorreu no ano passado. A vencedora – que tem como clientes várias entidades públicas como a Inspecção-Geral das Finanças, a Direcção-Geral da Saúde e privadas como a Coca-Cola – concretizou o trabalho "em parceria com o Ceger". Este centro de gestão da rede informática do Governo é quem actualmente mantém o portal, cuja informação é dirigida pelo gabinete da ministra da Presidência.

De qualquer forma, há ainda áreas que não estão actualizadas: os mais recentes diplomas referendados pelo primeiro-ministro e disponibilizados no site datam de 21 de Março de 2017. Há, também, nomeações de gabinetes ministeriais que ocorreram e que não constam ainda das equipas.

 

O site mantém um espaço para anteriores Governos, mas as informações sobre essas antigas estruturas mantêm o grafismo anterior.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Srs e Sras, meninos e meninas Há 1 semana

O caracol Zé Tó acaba de ultrapassar o governo com a estrondosa velocidade de 0,05km/h.
Caracol Zé Tó, és o máaiior... Força...

pub
pub
pub
pub