Economia Governo português afasta revisão do acordo ortográfico

Governo português afasta revisão do acordo ortográfico

O ministro dos Negócios Estrangeiros português afastou hoje a possibilidade de revisão do acordo ortográfico, referindo que está em vigor em Portugal e que falta ser aplicado pelos países onde a ratificação ainda está em curso.
Governo português afasta revisão do acordo ortográfico
Lusa 07 de fevereiro de 2017 às 20:29

"O momento em que estamos do processo de implementação do acordo ortográfico é este momento: para países como Portugal, Brasil e outros, está em vigor; noutros países que o aprovaram, o processo de ratificação ainda está em curso", disse hoje Augusto Santos Silva, à margem da apresentação da plataforma "Português Mais Perto".

 

O chefe da diplomacia portuguesa referia-se a Angola e Moçambique, que ainda não ratificaram o acordo ortográfico, em vigor em Portugal, Brasil, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.   

 

"A nossa posição é que devemos aguardar serenamente para que o processo de ratificação seja concluído para que o acordo possa entrar em vigor em todos os países que o assinaram e o aprovaram", afirmou o ministro, quando questionado sobre a revisão do acordo ortográfico de 1990 (AO90), proposta pela Academia de Ciências de Lisboa (ACL).

 

Interrogado se o Governo aceitará as "sugestões de aperfeiçoamento" do acordo, Santos Silva respondeu: "Não tenho mais nada a dizer".

 

"O acordo ortográfico está em vigor em Portugal, é um acordo internacional que obriga o Estado português", referiu o ministro, acrescentando que "evidentemente que nada está isento nem de crítica nem de possibilidade de melhoria".

 

A Academia de Ciências de Lisboa aprovou um documento com "Sugestões para o aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa" de 1990, propondo o regresso de consoantes mudas, do acento gráfico, em alguns vocábulos, do circunflexo, noutros, assim como do hífen.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Sócrates 08.02.2017

Este socratino bovinoide tem como lema: Um cretino só reina entre cretinos.
Benditos os cretinos... deles será o reino dos porcos.

Mas quem se julgam estes Talibãs? 07.02.2017

Esta cambada que tomou conta do país, a pretexto de serem democratas, que inventa cursos para os boys analfabetos para os poder remunerar principescamente à custa dos nossos impostos, age como os talibãs que destroem monumentos importantes da civilização. Academia das ciências?..O que será isso?

Conselheiro de Trump 07.02.2017

NAo entendo:nao seria mais bonito o ministro dos professores falar da ortografia,ou andara o ministro professor em negocios estrangeiros?Quando os macacos sao mais que as arvores eles enbragastam-se no lado irrado.

Saber mais e Alertas
pub