Angola Governo português saúda Angola pelas eleições e manifesta empenho em trabalhar com nova liderança

Governo português saúda Angola pelas eleições e manifesta empenho em trabalhar com nova liderança

O Ministério dos Negócios Estrangeiros afirma, em comunicado, que as eleições decorreram de forma cívica e tranquila, congratulando-se com a "muito expressiva" participação da população.
Governo português saúda Angola pelas eleições e manifesta empenho em trabalhar com nova liderança
Miguel Baltazar
Lusa 26 de agosto de 2017 às 14:11

O Governo português saudou hoje o povo e o Governo de Angola pelas eleições gerais realizadas na quarta-feira, manifestando total empenho em trabalhar com a nova liderança política.

 

O Ministério dos Negócios Estrangeiros afirma, em comunicado, que as eleições decorreram de forma cívica e tranquila, congratulando-se com a "muito expressiva" participação da população.

 

"O Governo português saúda o novo Presidente eleito da República de Angola", assim como todos os deputados da Assembleia Nacional, lê-se no documento, em que Lisboa manifesta "total empenho" em trabalhar com a nova liderança política, no sentido de "continuar o aprofundamento das estreitas relações que unem Portugal e Angola" e a cooperação entre os dois Estados.

 

Os últimos dados provisórios disponibilizados pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) angolana, na sexta-feira, mantêm o MPLA na frente da contagem dos votos das eleições gerais de quarta-feira, mas com uma quebra ligeira na percentagem, agora nos 61,05%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub