Segurança Social Governo prevê que pelo menos 120 mil pessoas recebam mais com o novo apoio para deficiência 

Governo prevê que pelo menos 120 mil pessoas recebam mais com o novo apoio para deficiência 

A nova prestação garante até 3.120 euros por ano e, apesar de sustituir outras, o Governo garante que ninguém sai a perder. Entra em vigor até Outubro.
Governo prevê que pelo menos 120 mil pessoas recebam mais com o novo apoio para deficiência 
Miguel Baltazar/Negócios
Catarina Almeida Pereira 27 de dezembro de 2016 às 17:18

Os cerca de 70 mil beneficiários do subsídio mensal vitalício e da pensão social de invalidez vão deixar de receber esses apoios e transitar automaticamente para uma nova "prestação social para a inclusão", que garantirá até 3.120 euros por ano, ou 260 euros por mês, anunciou esta terça-feira Vieira da Silva.

 

Além de quem já recebe estes apoios, poderão candidatar-se as pessoas com uma deficiência superior a 60% que tenham entre os 18 e os 55 anos. Ao incluir este grupo, o Governo estima que em velocidade de cruzeiro o apoio base chegue a entre 120 mil a 165 mil beneficiários.

 

Na apresentação das linhas gerais do novo apoio, que ainda vai estar em discussão pública durante dois meses, o ministro da Segurança Social referiu que nalguns casos o novo apoio pode ter influência sobre a atribuição de outros, mas garantiu que ninguém sairá a perder. 

 

As pessoas com mais de 80% de incapacidade terão direito ao apoio independentemente de outros rendimentos.

 

Quem tiver uma incapacidade entre 60% a 79% só terá direito ao apoio se os rendimentos não ultrapassarem os 607 euros por mês (limiar de isenção de impostos).




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

PS corrupção, bancarrotas, ladrões44/xexe, pedofilia, clientelismo, etc.

pub
pub
pub
pub