Economia Governo quer gastar 420 milhões para remover amianto

Governo quer gastar 420 milhões para remover amianto

Os Ministérios vão ter um reforço de verbas para avançar com a remoção de amianto dos edifícios públicos. Do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa virão 420 milhões de euros, adianta o relatório da proposta de Orçamento do Estado para 2018.
Governo quer gastar 420 milhões para remover amianto
Miguel Baltazar/Negócios
Filomena Lança 14 de outubro de 2017 às 00:27

O Governo dará continuidade ao programa de remoção de amianto nos edifícios onde se prestam serviços públicos. A garantia consta da proposta de Orçamento do Estado para 2018 entregue esta sexta-feira, 13 de Outubro, no Parlamento. A ideia é que cada área governativa "tenha o reforço orçamental necessário para assegurar os investimentos nos casos em que o amianto apresenta um risco sério para a saúde pública".

 

Segundo o relatório que acompanha a proposta, está em curso uma candidatura aos Banco Europeu de Investimentos e Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa para garantir os 420 milhões de euros necessários para remover o amianto destes edifícios.

 

De acordo com levantamentos que têm vindo a ser efectuados, haverá ainda mais de quatro mil edifícios públicos com amianto na respectiva construção. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub