Economia Governo alarga fundos de pensões a todas as empresas públicas

Governo alarga fundos de pensões a todas as empresas públicas

O Governo vai avançar com uma "reestruturação global do modelo de fundos de pensões das empresas públicas", com o objectivo de uniformizar e alargar a todas as empresas do Estado esta forma de complemento de reforma, para qual passarão a contribuir todos os trabalhadores.
O Governo vai avançar com uma "reestruturação global do modelo de fundos de pensões das empresas públicas", com o objectivo de uniformizar e alargar a todas as empresas do Estado esta forma de complemento de reforma, para qual passarão a contribuir todos os trabalhadores.

A certeza foi dada ao Negócios pelo secretário do Estado do Tesouro, Carlos Costa Pina, que disse "estar em condições de apresentar uma proposta até final do ano" para que entre em execução em 2009.

Neste momento há 59 empresas que têm fundos de pensões, num universo de perto de 84 empresas que o Estado considera estratégicas e para as quais faz sentido o plano que será apresentado. O Negócios não obteve resposta do gabinete de Fernando Teixeira dos Santos sobre qual o universo de trabalhadores que serão abrangidos. Segundo o último relatório sobre o Sector Empresarial do Estado, as empresas públicas não financeiras empregam cerca de 129 mil trabalhadores.

logo_empresas