Saúde Governo aperta cerco a tabaco na rua

Governo aperta cerco a tabaco na rua

Cinco metros. É esta a distância mínima que o Governo português quer que os fumadores cumpram nas ruas sempre que estejam perto de estabelecimentos de educação e saúde.
Governo aperta cerco a tabaco na rua
Reuters
Negócios 19 de Outubro de 2016 às 09:24

O Governo quer apertar o cerco ao fumo, proibindo-o agora na rua a cinco metros de hospitais, farmácias, creches e campos de férias. A proposta de lei é discutida esta quarta-feira, 19 de Outubro, no Parlamento.

Como escreve o jornal i, que dá manchete ao tema, o diploma prevê que fumar cigarros electrónicos seja também proibido onde não se fuma agora o tabaco tradicional. Depois, há a vontade de eliminar o fumo a cinco metros de estabelecimentos de saúde e educação.


A deputada socialista Luísa Salgueiro admite ao jornal que a proposta pode ainda ser "alterada" durante a discussão na especialidade. "A fiscalização do cumprimento das normas levanta algumas dúvidas e isso requer mais atenção na especialidade", exemplificou.


Já o PSD quer saber que critério o Governo adoptou para definir a distância de cinco metros. 




A sua opinião23
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Maria Mascarenhas Há 3 semanas

Não têm mais nada que fazer. Se estiverem a injectar-se já não tem importância nenhuma. Hipócritas!

Heitor Serrano Há 3 semanas

Leis para distrair o povo .

Alberto Fontes Há 3 semanas

E nas praias? pode se continuar a fumar e a deitar beatas para a areia?

Paula Silva Há 3 semanas

Não vejo nada de estranho nessa proibição pois já se faz em muitos países. Aliás existem países onde nem nas imediações dos hotéis, centros históricos, museus e outros sítios de interesse público se pode fumar. Não vejo porque alguém doente tem que ir ao hospital e levar com a fumarada de quem fuma nas portas dos hospitais ou porque devem as crianças estar sujeitas a este tipo de comportamentos pouco saudáveis e higiénicos como o hábito de fumar, beber, e outros.. Acho até uma boa medida que vai impedir que os jovens comecem a fumar tão cedo visto que deixam de poder fumar à porta da escola, nos intervalos, e de poder cravar tabaco aos professores. Professores estes que mostram ostensivamente o seu vício servindo de mau exemplo para os alunos. Se já proibiram as bebidas alcoólicas porque não proibir o tabaco?

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub