Finanças Públicas Governo quer baixar défice para 1,6% em 2017

Governo quer baixar défice para 1,6% em 2017

Se cumprir, um governo apoiado à esquerda baterá um recorde, baixando pela primeira vez a barreira dos 2% do PIB. Este ano, garante que cumpre metas de Bruxelas, à justa.
Governo quer baixar défice para 1,6% em 2017
Miguel Baltazar
Rui Peres Jorge 14 de Outubro de 2016 às 21:52

O Governo prevê fechar o ano com um défice orçamental dos 2,4% do PIB para 1,6% no próximo ano. O ajustamento garantirá reduções do saldo estrutural, o que desconta o efeito do ciclo económico, de 0,2 pontos e 0,6 pontos, em 2016 e 2017, respectivamente.

A confirmarem-se estes valores, o Governo irá ao encontro das recomendações da UE ao país para que feche 2016 com um défice de 2,5% do PIB, e garante uma estabilização do saldo estrutural este ano e uma redução de 0,6 pontos em 2017.

No início do ano, Governo e Comissão Europeia discordaram tanto na quantificação das medidas de consolidação orçamental para este ano, como na sua natureza estrutural ou extraordinária. O Orçamento será analisado em Bruxelas nas próximas semanas.

"O Governo tem fortes expectativas" que a Comissão Europeia fará uma "avaliação positiva" dos resultados e metas orçamentais inscritos na proposta do Orçamento do Estado.

No documento, o Governo aponta para um aumento do peso da dívida pública de 129% do PIB em 2015 para 129,7% do PIB este ano, caindo depois ligeiramente 128,3% do PIB em 2017.








A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Carlos Couto Há 3 semanas

Neste país é só chulos..................

Miguel Santos Há 3 semanas

Os direitalhos preferiam ir aos reformados e mais pobres para dar aos seus amigos ricos, patroes e banqueiros!!!

Cristina Durán Há 3 semanas

Ainda só li a parte do assalto aos contribuintes. Ainda não li nada acerca dos cortes da despesa do estado, impostos sobre o património dos partidos políticos, IMi's etc bem como as pensões e ordenados de todos os que nos (des) governam. Para o ano haverá mais aumentos de impostos!

Rui Moura Há 3 semanas

Até ele se ri da estupidez que dizem ????

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub