Emprego Greves e grevistas recuaram em 2015

Greves e grevistas recuaram em 2015

Mais de metade dos trabalhadores envolvidos nas paralisações pertencia ao sector dos transportes, segundo dados oficiais noticiados pelo jornal Público.
Greves e grevistas recuaram em 2015
Negócios 05 de dezembro de 2016 às 09:06

As 95 greves convocadas pelos sindicatos no ano passado foram o valor mais baixo desde o início da década, tendo o número de trabalhadores envolvidos nestas paralisações caído também para um total de 11.812, segundo dados do Ministério do Trabalho, citados esta segunda-feira, 5 de Dezembro, pelo Público.

 

Em 2015, face ao ano anterior, o número de greves recuou 24% e o de grevistas caiu 35%. E apesar de a média de dias de trabalho perdidos por causa destes protestos ter também baixado de 293 para 262 dias, quando é contabilizada a média de dias perdidos por trabalhador há um aumento de 1,5 para 1,7.

 

Os transportes continuam a ser o sector de actividade com maior número de paralisações, tendo representado 37% do total no ano passado. É o valor mais elevado dos últimos cinco anos, assinala o jornal, pois embora as greves nos metros, nos autocarros ou nos comboios até tenham diminuído 22% no ano eleitoral de 2015, isso aconteceu a um ritmo menor do que o total. Mais de metade dos grevistas pertencia a este sector.

 

Salários, condições de trabalho, "estatuto ou estrutura da empresa", emprego e formação, e regulamentação colectiva. Foram estas as principais reivindicações dos sindicatos em 2015 e, de acordo com a mesma fonte estatal, 48% das exigências foram satisfeitas ou parcialmente satisfeitas pelas empresas.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 05.12.2016

Os geringonçalhos abriram as pernas e prostituíram-se ....

pub
pub
pub
pub