Europa Guerra da Bósnia: Ratko Mladic condenado a prisão perpétua

Guerra da Bósnia: Ratko Mladic condenado a prisão perpétua

O Tribunal Penal Internacional para-a ex-Jugoslávia (TPI-J) condenou hoje que o antigo chefe militar sérvio-bósnio Ratko Mladic a prisão perpétua pelos crimes cometidos na guerra da Bósnia (1992-1995).
Guerra da Bósnia: Ratko Mladic condenado a prisão perpétua
Reuters
Lusa 22 de novembro de 2017 às 11:18
O Tribunal Penal Internacional para-a ex-Jugoslávia (TPI-J) condenou hoje o antigo chefe militar sérvio-bósnio Ratko Mladic a prisão perpétua por genocídio, crimes de guerra e crimes contra a Humanidade cometidos na guerra da Bósnia (1992-1995).

O Tribunal da ONU declarou Mladic culpado de 10 das 11 acusações de que era alvo - duas de genocídio, quatro de crimes de guerra e cinco de crimes contra a humanidade.

No veredicto, lido pelo juiz presidente, Alphons Orie, o colectivo considera provado que Mladic quis cometer genocídio em Srebrenica (1995), enclave muçulmano na Bósnia onde mais de 8.000 homens e rapazes foram executados pelas forças sérvias, numa zona declarada segura pelos capacetes azuis holandeses.

Apelidado de "carniceiro dos Balcãs", Mladic foi também condenado por outra das maiores atrocidades das guerras que levaram à separação da Jugoslávia: o cerco de três anos a Sarajevo, a capital bósnia.

Perseguição, extermínio e homicídios estão entre os crimes que o TPI-J considerou provados.

A leitura do veredicto foi perturbada por um incidente, que levou o juiz a ordenar que Mladic abandonasse a sala de audiências e assistisse à leitura numa televisão numa sala adjacente.

O incidente deu-se quando advogado do antigo comandante militar pediu um adiamento da audiência porque Mladic estava com a tensão arterial alta. O juiz recusou e Mladic levantou-se gritando "Mentiras!"

(Notícia actualizada às 12:36 com mais informação)



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Para quando o julgameto dos criminosos da ex urss? ou o TPI continua intencionalmente encobrir o assassinio de + de 40 milhoes de pessoas?

Dono dos Burros Há 2 semanas

Para serem credíveis, incluíam também no pacote o Clinton e o Guterres.