Mundo Guterres afirma na Casa Branca que se vive hoje "num mundo perigoso"

Guterres afirma na Casa Branca que se vive hoje "num mundo perigoso"

António Guterres, o próximo secretário-geral das Nações Unidas, esteve reunido com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, e apontou que se vive hoje "num mundo perigoso".
Guterres afirma na Casa Branca que se vive hoje "num mundo perigoso"
Reuters
Lusa 02 de dezembro de 2016 às 19:36
O secretário-geral designado da ONU, António Guterres, disse esta sexta-feira, 2 de Novembro, durante um encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, que se vive hoje "num mundo perigoso".

"Estamos todos conscientes disso. Vemos a multiplicação de conflitos e conflitos antigos que nunca morrem. É verdade que a comunidade internacional perdeu muita da sua capacidade para prevenir e resolver conflitos", disse o português.

Guterres expressou o seu "compromisso total em trabalhar de perto com os Estados Unidos, com a actual administração e com a próxima administração", que será liderada a partir de 20 de Janeiro por Donald J. Trump.

"A globalização, que tem sido um grande motor do crescimento económico e redução de pobreza em muitas partes do mundo, [mas] também deixou algumas pessoas para trás. Isto tem sido a causa de agitação e instabilidade em muitas partes do mundo", disse o antigo primeiro-ministro.

António Guterres nomeou ainda desafios na área dos Direitos Humanos.

"Na agenda dos Direitos Humanos, algo que nos é muito querido a todos, também vemos muitas dificuldades. A soberania dos estados por vezes torna difícil os direitos humanos serem protegidos e promovidos", apontou.

"Em todas estas áreas acredito que a liderança dos EUA é absolutamente crucial e que em todas estas áreas precisamos de uma ONU mais eficiente, mais eficiente a nível de custo, mais capaz de servir as pessoas com uma abordagem reformista muito forte", concluiu.

Minutos antes, Barack Obama disse que o secretário-geral designado "tem uma reputação extraordinária".

Guterres "vai assumir um cargo que, obviamente, tem uma enorme influência e impacto em todo o mundo. As boas notícias são que tem uma reputação extraordinária de alguém que liderou organizações multilaterais ao mais alto nível, e fê-lo de formas que toda a gente reconhece terem sido muito eficientes", disse Obama.

Guterres faz o juramento sob a Carta das Nações Unidas, em Nova Iorque, numa cerimónia pública que acontece a 12 de Dezembro.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 02.12.2016

SIM

É SÓ FAZER AS CONTAS

QUANDO TE TIRAREM AS MEDIDAS JÁ É TARDE DEMAIS

POR CÁ TAMBÉM FOI ASSIM

DEPOIS FOSTE PREGAR PARA OUTRA FREGUESIA

00SEVEN 02.12.2016

Saiu um coelho da cartola!
Por acaso ainda ninguém tinha pensado nisso!
Só bonbons!

pub
pub
pub
pub