Economia Há menos 2.800 caixas multibanco desde os anos da troika

Há menos 2.800 caixas multibanco desde os anos da troika

No final de 2017 Portugal tinha 14.500 caixas multibanco, menos 2800 que em 2011, ano da chegada da troika, revela o Jornal de Notícias esta quarta-feira. As ATM estão a tomar-lhes o lugar e obrigam frequentemente ao pagamento de comissões.
Há menos 2.800 caixas multibanco desde os anos da troika
João Cortesão/Correio da Manhã
Negócios 25 de julho de 2018 às 09:35

Em média o país perdeu 467 caixas multibanco por ano desde 2011, quando chegou a troika. No total são 2.800 a menos, de acordo com contas do Banco de Portugal divulgadas esta quarta-feira pelo Jornal de Notícias.

 

De fora desta contabilidade estão as novas caixas de levantamento automático da rede Euronet, que, também segundo o jornal, detém neste momento mais de 300 caixas ATM, sobretudo nos centros urbanos de maior dimensão e que visam em especial prestar serviços aos turistas.

 

A Euronet tem uma forma diferente de actuar nas suas máquinas ATM, uma vez que estas reconhece os cartões como sendo de crédito e não de débito, como faz o Multibanco. Isso quer dizer que, sem se aperceberem, os consumidores podem estar a efectuar operações de "cash advance" que, consoante a política de preços praticadas pelos respectivos banco, pode sair cara.

 

Segundo um especialista da Deco citado pelo Jornal de Notícias, as comissões de cash advance podem rondar os 4% mais uma percentagem do montante movimentado e, ainda, imposto do selo.  




pub