Política Há um PSD que quer discutir ideias antes da liderança

Há um PSD que quer discutir ideias antes da liderança

O partido vive esta terça-feira um dia decisivo com reuniões dos principais órgãos de decisão. Passos decide se se recandidata ou não à liderança. Rangel e Pedro Duarte querem discutir programa.
Há um PSD que quer discutir ideias antes da liderança
Miguel Baltazar/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 03 de outubro de 2017 às 12:11

O PSD vive dias agitados depois das eleições autárquicas que tiraram ao partido sete câmaras após um mau resultado de 2013. Passos abriu a porta à sua saída e os críticos começam a posicionar-se. Mas mais do que uma luta pela liderança, há no partido quem queira discutir antes as ideias.

"O PSD não pode fechar-se numa luta de nomes ou numa batalha de números: tem de arriscar um programa mobilizador", escreve Paulo Rangel no Público. O eurodeputado social-democrata acrescenta que o PSD "não deve esfumar-se numa luta de personalidades ou num choque de séquitos e aparelhos".

Também Pedro Duarte, o antigo líder da JSD, escreve no Público um artigo de opinião onde destaca a importância de o partido criar pensamento. "Deixo uma proposta pública aos dirigentes do PSD: a convocação imediata de um congresso para discutir ideias, projectos, estratégias e políticas. Sem disputa de liderança, nesta primeira fase." "Entendamo-nos sobre a agenda e a proposta que o PSD quer apresentar aos portugueses", conclui o também eurodeputado.

Quando falou domingo à noite depois de conhecidos os resultados (ainda provisórios das autárquicas), Passos Coelho admitiu que possa haver lugar a uma alteração estratégica e que essa matéria seria determinante na avaliação que faria sobre a recandidatura à liderança do PSD. "É preciso avaliar se no interesse do país e do PSD o que interessa é manter a orientação estratégica que está definida ou se outra pode ser seguida."   

O PSD vive hoje um dia decisivo. Passos Coelho reúne-se com a Comissão Permanente, como é habitual às terças-feiras. À tarde haverá reunião da Comissão Política, onde segundo a comunicação social Paulo Rangel estará presente. À noite é a vez da reunião do Conselho Nacional, onde Passos quer ouvir os conselheiros sobre o que aconteceu nestas eleições.

Entretanto, Rui Rio acelerou a preparação para se candidatar à liderança do PSD, mas estará a aguardar uma decisão de Passos Coelho.



pub