Justiça Holanda investiga acordos fiscais com 4.000 empresas

Holanda investiga acordos fiscais com 4.000 empresas

Depois de ter sido identificado um erro com a americana Procter & Gamble, o Ministério das Finanças holandês anunciou que vai ser feita uma análise a cerca de 4.000 acordos fiscais realizados entre o Estado e empresas entre 2012 e 2016.
Holanda investiga acordos fiscais com 4.000 empresas
Reuters
Negócios 08 de novembro de 2017 às 11:19

Os Países Baixos vão investigar cerca de 4.000 processos de acordos fiscais realizados entre o Estado e empresas entre os anos de 2012 e 216, anunciou o Ministério das Finanças. Em causa está o facto de ter sido identificado um problema, no âmbito dos Paradise Papers, com um acordo com a americana Procter & Gamble.

 

O acordo fiscal entre a P&G e o Estado holandês foi celebrado em 2008, com os Paradise Papers a revelarem que a empresa conseguiu um benefício fiscal de cerca de 169 milhões de dólares. Contudo, o acordo não cumpria os requisitos exigidos e foi assinado apenas por um inspector tributário, explica a Reuters.


Depois deste caso, os Países Baixos decidiram avançar com uma investigação aos acordos celebrados com empresas entre os anos de 2012 e 2016.

 

O Ministério diz que "vai investigar se os mais de 4.000 acordos fiscais foram concedidos de acordo" com as regras definidas, revelou o secretário de Estado das Finanças numa carta enviada ao Parlamento do país, citado pela Reuters.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 08.11.2017

O país do Disselbloem a fazer "batota" , não acredito. Se calhar os Holandeses estavam com os copos ...

Dono dos Burros 08.11.2017

Ladrão um dia, ladrão sempre (em francês rima melhor). Não me digam que as PSI20, nem umas migalhas na Holanda querem pagar.

pub