Saúde Imposto nos refrigerantes rende 10 milhões abaixo do esperado

Imposto nos refrigerantes rende 10 milhões abaixo do esperado

O Estado queria ganhar 80 milhões de euros com o Imposto Coca-Cola mas não passou dos 70 milhões no ano passado. O Verão foi o período que mais contribuiu.
Imposto nos refrigerantes rende 10 milhões abaixo do esperado
bloomberg
Negócios 02 de fevereiro de 2018 às 09:52

O imposto sobre as bebidas açucaradas, também conhecido como Imposto Coca-Cola, rendeu 69,6 milhões de euros aos cofres do Estado entre Fevereiro e Dezembro do ano passado.

Segundo a TSF, o valor fica 10 milhões de euros abaixo dos 80 milhões que tinham sido traçados como objectivo no Orçamento do Estado para 2017.


Os dados do Ministério das Finanças mostram que a receita foi maior no Verão, confirmando a ideia de que o consumo de refrigerantes é maior nos meses de calor.


Estes quase 70 milhões de euros correspondem a "valores reais cobrados líquidos (deduzidos de reembolsos e de transferências para as regiões autónomas)", explicou o gabinete de Mário Centeno, àquela rádio.


Entre Fevereiro e Julho, o consumo de bebidas açucaradas caiu 25%, remata ainda a TSF. Não há ainda dados para o resto do ano.




pub