Ambiente Incêndios de Pedrógão fazem primeiro arguido

Incêndios de Pedrógão fazem primeiro arguido

A investigação do Ministério Público já constituiu Mário Cerol como arguido, avança a TSF. O segundo comandante do CDOS de Leiria foi o terceiro responsável no comando das operações de combate ao incêndio de 17 de Junho.
Incêndios de Pedrógão fazem primeiro arguido
Reuters
Negócios 12 de dezembro de 2017 às 10:00
A investigação judicial aos incêndios de Pedrógão Grande, ocorridos em Junho passado, já tem constituído pelo menos um arguido. Segundo a TSF, que avança a notícia, trata-se do terceiro responsável no comando das operações de combate.

O visado, Mário Cerol, é segundo comandante do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria e confirmou à estação de rádio a sua constituição como arguido no âmbito das investigações do Ministério Público às ocorrências de 17 de Junho.

O arguido, que comandou as operações ao final da tarde daquele dia, já foi ouvido no inquérito.

Na semana passada, também a TSF noticiava que um parecer jurídico pedido pela Ascendi para apurar as suas responsabilidades no fogo que assolou Pedrogão Grande ilibou a concessionária e a EDP devido ao plano municipal estar caducado.

Os incêndios de Pedrógão Grande mataram 65 pessoas e feriram mais de 200.



Saber mais e Alertas
pub