Ambiente Incêndios: Cortadas linha da Beira Alta e mais de 20 estradas

Incêndios: Cortadas linha da Beira Alta e mais de 20 estradas

Mais de 20 estradas estão cortadas devido a incêndios, entre autoestradas (A1, A11 e A25), estradas nacionais, estradas municipais, itinerários principais (IP3 e IP6) e itinerários complementares, segundo a informação recolhida pela Lusa.
Incêndios: Cortadas linha da Beira Alta e mais de 20 estradas
Reuters
Lusa 15 de outubro de 2017 às 20:27
Pelas 18:30, fonte da Guarda Nacional Republicana já tinha avançado que existiam mais de 15 estradas cortadas, sobretudo, no norte e no centro do país, salientando que não excluía a existência de mais vias fechadas à circulação devido a incêndios.

Cruzando os dados disponibilizados pela GNR e os que constam no Portal das Estradas da Infraestruturas de Portugal, ao nível de autoestradas, além da A1, também há um corte total da A11 (em Figueiredo e Silvares, distrito de Braga) e da A25 (Aveiro).

Já a Linha Ferroviária do Norte esteve cortada entre Aveiro e Oiã (Oliveira do Bairro) mas foi retomada às 22:20, enquanto a Linha da Beira Alta está cortada entre Mortágua e Santa Comba Dão devido a incêndios, disse hoje a porta-voz da CP.

A Linha da Beira Alta está cortada entre Mortágua e Santa Comba Dão, devido a incêndios ativos no distrito de Viseu.

Em termos de estradas nacionais (EN), estão cortadas no distrito de Castelo Branco a EN 238 (Maxial da Estrada, Sertã, Castelo Branco), a EN 353 (Idanha-a-nova, Castelo Branco), a EN 350 (Pedrógão Pequeno, Sertã, Castelo Branco) e a EN 238 (Cruz do Fundão, Sertã, Castelo Branco).

No distrito de Coimbra, está fechada a EN 17 (Lagos da Beira, Oliveira do Hospital, Coimbra). A mesma EN 17 está também cortada em Folhadosa, Seia, Guarda. Na Guarda há igualmente registo do corte da EN 232 (entre Gouveia e Manteigas).

Em Viana do Castelo, está encerrada a EN 202 (entre Trovisco e Bela e entre Barbeita e Monção).

No distrito de Viseu, está cortada a EN 553 (Feirão, Resende, Viseu).

Já no distrito de Aveiro, também estão cortadas devido a incêndio a EN 235 (Palhaça) e a N109 (Vagos).

Quanto aos itinerários principais, há um corte do IP6 - Itinerário Principal da Estremadura e Beira Baixa (Olho Marinho) e do IP3 - Itinerário Principal da Beira Litoral (Penacova).

Também está cortado o Itinerário Complementar (IC) 9 (Carregueiros, Tomar, Santarém).

Depois, há uma série de estradas municipais (EM) cortadas: EM 1232 (Prilhão, Lousã, Coimbra), EM 522 (Póvoa de Serpins, Lousã, Coimbra), EM 1087 (Feirão, Resende, Viseu), EM 553-1 (Panchorra, Resende, Viseu), e a EM 1154 (Soutelo, Castro Daire, Viseu).

Há ainda alguns arruamentos em que a circulação automóvel foi cortada, como em Alcobaça (Leiria) e na Ericeira (Mafra).

(Notícia actualizada às 23:25 com mais informação)



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
EMIGRANTE Há 3 dias

QUE TRISTEZA DE PAÍS. OU É SÓ CORRUPTOS E VIGARISTAS OU INCÊNDIÁRIOS.
OS SUBMARINOS QUE O PORTAS COMPROU DÃO AGORA IMENSO JEITO.

Incendiários? Há 3 dias

Será que ter as forças de segurança (exército incluído) preparadas para a caça ao incendiário, e penas pesadas, não terá melhores resultados que a limpeza das matas? Os (ir)responsáveis falam em fogo posto (e acredito que é disso que se trata), mas não os vejo fazer nada...pensem nisso.

Saber mais e Alertas
pub