Economia Incêndios: Presidente da Câmara de Alijó decreta Estado de Emergência Municipal

Incêndios: Presidente da Câmara de Alijó decreta Estado de Emergência Municipal

O presidente da Câmara de Alijó, Carlos Magalhães, decretou esta segunda-feira o Estado de Emergência Municipal por causa do incêndio que lavra no concelho desde a madrugada de domingo e que se mantém com duas frentes activas.
Incêndios: Presidente da Câmara de Alijó decreta Estado de Emergência Municipal
Cofina Media
Lusa 17 de julho de 2017 às 23:25

A Comissão Municipal da Protecção Civil esteve reunida esta noite no posto de comando instalado na Chã e, no final, o autarca anunciou que o Plano de Emergência Municipal foi activado.

 

Carlos Magalhães referiu que esta decisão já foi comunicada à ministra da Administração Interna. "A partir de agora temos outras possibilidades, bem como outras obrigações. Entre todos os elementos que integram esta comissão vamos estar disponíveis para, dentro das nossas capacidades de intervenção, reunirmos sectorialmente para acudirmos às populações", salientou.

 

O presidente disse esperar "tudo da tutela", "mais apoios" e "mais meios no terreno". "O dia a seguir ao incêndio preocupa, e julgo que, com esta activação, podem-se verificar alguns apoios diferentes que não se verificariam se não activássemos o plano. Estou a falar financeiramente, logicamente", referiu.

 

O autarca disse ainda não ser possível "fazer balanços" das consequências desde até porque, referiu, "a cada cinco minutos arde mais um hectare".

 

Segundo um balanço feito esta noite pelo comandante distrital de operações de socorro, Álvaro Ribeiro, no combate às chamas, estão 561 operacionais e 162 veículos de bombeiros. O fogo avança em duas frente, uma na zona de Carlão e Franzilhal e outra em direcção à zona de Vilar de Maçada.

 

Segundo este responsável, durante as próximas horas vão chegar ao terreno mais quatro grupos de reforço de bombeiros e mais dois pelotões com um total de 40 militares.

 

Uma fonte dos bombeiros disse ainda que uma viatura de combate da corporação de Alijó foi atingida parcialmente pelas chamas, não provocando muitos danos no veículo, que continua a circular, e provocando ferimentos ligeiros no braço de um operacional.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub