Indústria Indústria portuguesa foi a terceira que mais cresceu na Zona Euro

Indústria portuguesa foi a terceira que mais cresceu na Zona Euro

A produção industrial em Portugal está a crescer a um ritmo duas vezes superior ao da média europeia.
Indústria portuguesa foi a terceira que mais cresceu na Zona Euro
Sara Antunes 12 de outubro de 2017 às 10:23

A produção industrial cresceu, em Agosto, 3,8% na Zona Euro, e 3,9%, na União Europeia, quando comparado com o mesmo período do ano passado, segundo os dados divulgados esta quinta-feira, 12 de Outubro, pelo Eurostat. Em ambos os casos estes crescimentos correspondem a uma aceleração do ritmo observado em Julho.

 

Por países, a Lituânia e a Letónia foram os que registaram os maiores aumentos na produção industrial em Agosto, de 13,1% e 12,1%, respectivamente. Ainda entre os países da União Europeia, a Roménia observou um aumento de 10,3%. Portugal surge assim em quarto entre a UE e terceiro ao nível da Zona Euro, tendo registado um crescimento da produção industrial de 8,7%.

 

Em cadeia, Portugal é mesmo o segundo onde a produção industrial mais cresceu na Zona Euro, tendo observado um aumento de 4,7% face a Julho, só superado por Malta, onde a produção cresceu 5,4%. No agregado da União Europeia há um país onde a produção industrial mais aumentou face ao mês anterior: República Checa, com uma subida de 14,3%.

 

No total da Zona Euro, a produção industrial aumentou 1,4% face a Julho e na União Europeia o crescimento foi de 1,7%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar