Conjuntura Inflação em Portugal volta a aumentar 1,5% em Dezembro

Inflação em Portugal volta a aumentar 1,5% em Dezembro

A taxa de inflação manteve o ritmo de aumento em Dezembro, com os preços a crescerem 1,5% face ao mesmo período do ano passado.
Inflação em Portugal volta a aumentar 1,5% em Dezembro
Sara Antunes 11 de janeiro de 2018 às 11:41
A taxa de inflação estabilizou em 1,5%, em Dezembro, revelou esta quinta-feira, 11 de Janeiro, o Instituto Nacional de Estatística (INE). 

Excluindo a energia e a alimentação, a chamada inflação subjagente, ascendeu a 1,2%, observando um ligeiro acelerar face ao mês anterior (1,1%).

Por áreas, o maior aumento de preços foi registado pelos transportes, seguido dos restaurantes e hotéis. Em ambos os casos os preços estão a subir mais de 3% face ao mesmo período do ano anterior. Do lado oposto, esteve o vestuário e calçado, que registou uma queda superior a 3%, num mês marcado pelo Natal e pelos saldos no final do mês.

O INE revela no documento hoje publicado que vai passar a divulgar uma estimativa rápida da inflação, à semelhança do que faz o Eurostat, que revela no final de cada mês a evolução dos preços na região, publicando cerca de 15 dias depois a versão mais pormenorizada da inflação.

Em Dezembro, a taxa de inflação na Zona Euro recuou para 1,4%, em linha com o estimado pelos analistas consultados pela Bloomberg. Nesta leitura inicial da inflação não foram revelados pormenores, com o Eurostat a divulgar uma segunda leitura no próximo dia 17 de Janeiro.

A partir deste ano, o INE usará o mesmo modelo. A primeira publicação da estimativa rápida da inflação de Portugal será realizada a 30 de Janeiro. 



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub