Conjuntura Inflação na Zona Euro volta a subir para 1,5% em Novembro

Inflação na Zona Euro volta a subir para 1,5% em Novembro

Depois de um abrandamento ligeiro em Outubro, os preços no consumidor voltaram para os níveis de Agosto e Setembro na área da moeda única. Em Portugal, a inflação está acima deste valor e em linha com a média na União Europeia.
Inflação na Zona Euro volta a subir para 1,5% em Novembro
Reuters
Ana Laranjeiro 18 de dezembro de 2017 às 10:50

A inflação em Novembro, na Zona Euro, retomou para os níveis registados em Agosto e Setembro, acelerando assim ligeiramente em termos homólogos face ao verificado em Outubro. De acordo com os dados publicados esta manhã de 18 de Dezembro pelo Eurostat, a inflação na Zona Euro em Novembro ficou nos 1,5% na comparação com o mesmo mês de 2016, ligeiramente acima dos 1,4% registados em Outubro. Em Novembro de 2016, os preços no consumidor na área da moeda única estavam nos 0,6%.

A contribuir para este nível de inflação na Zona Euro (índice harmonizado de preços ao consumidor, ou IHCP) estiveram sobretudo os combustíveis para o segmento dos transportes, óleo para aquecimento e o sector do leite, queijo e ovos.

Por outro lado, a penalizar os preços no consumidor na área da união monetária estiveram nomeadamente as telecomunicações, o sector do vestuário e protecção social, segundo o Eurostat.

No último encontro do Banco Central Europeu (BCE), a autoridade monetária apontou que a recuperação da Zona Euro está a ganhar força e por isso o BCE está mais confiante que a inflação na região vai aumentar de forma sustentada para a sua meta de 2%. Mas, ao mesmo tempo, a verdade é que ainda não há sinais convincentes dessa aceleração dos preços, e mesmo em 2020 a inflação deverá ser apenas de 1,7%. Pesadas as forças e fraquezas da região, o Conselho do BCE entende que continua a ser necessário um amplo nível de estímulos monetários, pelo que a estratégia definida em Outubro permanece intacta.

Os dados do Eurostat indicam que o IHCP em Portugal no mês passado ficou nos 1,8%, no mesmo valor que na União Europeia. Segundo os dados INE, divulgados na semana passada, a inflação (medida no índice de preços ao consumidor, ou IPC) em Portugal ficou nos 1,5%




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub