Política Inquérito: Declarações de André Ventura sobre ciganos recebem concordância

Inquérito: Declarações de André Ventura sobre ciganos recebem concordância

Num inquérito realizado pela Aximage, a maioria das pessoas inquiridas diz concordar com as declarações do candidato do PSD a Loures sobre os ciganos. Uma maioria que abrange todos os partidos políticos.
Inquérito: Declarações de André Ventura sobre ciganos recebem concordância
Pedro Ferreira
Negócios 03 de setembro de 2017 às 19:00
"Diga-me com toda a sinceridade, independentemente das suas opções políticas", se concorda com as declarações que André Ventura, candidato do PSD à Câmara de Loures, fez, dizendo que os ciganos são favorecidos, exemplicando-o com a atribuição de habitações sociais e ocupação de espaços públicos.

A resposta, da maioria, foi no sentido de concordância. Segundo o inquérito realizado pela Aximage, para o Negócios e Correio da Manhã, 67,8% dos inquiridos diz concordarem com as declarações, sendo de um quarto (25,2%) os que disseram não concordar. Quanto aos restantes, 3,3% diz não ter opinião, a que se junta mais 3,7% que não concorda nem discorda.


Mas se analisadas as respostas pelos eleitores, consoante as intenções de voto legislativo em 2017, verifica-se que a concordância trespassa todos os partidos. 

Assim, se no total 67,8% disse concordar com a declaração, os inquiridos cuja intenção de voto está no CDS-PP que concordaram com a afirmação atingem 79,6%, seguindo-se os associados ao PSD com 74,9% e os abstencionistas com 71,2% e os que votam em branco ou anulam o boletim concordam numa percentagem de 72%. 

A percentagem baixa e fica abaixo da percentagem todal nos inquiridos cujas intenções de voto estão nas bancas à esquerda do hemiciclo e os indecisos.

Assim, dos que demonstraram intenção de voto no PS 61,1% dos inquiridos diz concordar com André Ventura nesta questão, percentagem que até é superior nos eleitores da CDU (63,8%). Já os que votam tendencialmente no Bloco de Esquerda são os que mais baixa percentagem têm na concordância da declaração de André Ventura, ainda assim em maioria das respostas com um total de 55,7%. É também no BE que reside o maior número de inquiridos que discordam das declarações (37,6%), seguindo-se a CDU (34,5%), e PS (30,4%). Nos partidos à direito, a percentagem de inquiridos que discordam das declarações está abaixo dos 20%.









A entrevista telefónica foi realizada nos dias 29 e 30 de Agosto, tendo sido feitas 597 entrevistas efectivas.







A sua opinião52
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

Realmente a segurança social, ao existir, tem obrigatoriamente que estar atenta e actuar de modo a tentar remediar estes casos desviantes por mais difícil, e muitas vezes inglório, que se aparente tal esforço. Aliás como o Estado de Bem Estar social tem feito com banqueiros, bancários e funcionários públicos subsidiados e continuamente resgatados pelas autoridades oficiais. Mas o melhor seria mesmo ir à origem dos problemas e cortar o mal pela raiz, com mais polícias, fiscalização e vigilância de modo a não dar azo à libertinagem que muitas vezes se vê por parte destes grupos problemáticos. É preciso mostrar-lhes que as melhores práticas e hábitos afectos ao civismo, à cidadania, à urbanidade, à civilidade, são importantes e têm que ser rigorosamente respeitados ou sofrem as consequências.

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Há ciganos e negros que são pessoas honestas e são excelentes pessoas, mas quando uma grande % dessa raça se dedica ao roubo, à pancadaria, à vigarice, à desordem acabam por incluir todos os da sua raça no mesmo cesto e muitos até têm orgulho de passar essa imagem para a sociedade.

Não há esquerda ou direita. Há direitos e DEVERES Há 2 semanas

Caro " Judas a cagar no deserto", os eleitores de esquerda, independentemente da sua opção política, têm o sagrado direito de não gostar de ser maltratados, como sucede, muitas vezes, com essa etnia agressiva, provocadora e vingativa
O "politicamente correcto" nada mais é do hipocrisia e masoquismo

Com o Salazar, os ciganos cagavam-se com a GNR Há 2 semanas

Caro F C j, não é bem assim.
Quem se borrava eram os ciganos, no tempo (que não quero de volta) de Salazar, qd eles ainda não tinham Mercedes de alta gama (ganhos na droga) e andavam de carroça.
Só podiam estar 2 dias num local (as galinhas iam à vida).
Passado esse tempo, vinha a GNR a cavalo

Judas a cagar no deserto Há 2 semanas

Afinal os partidos canhotos estavam a armar-se em virgens, mas o seu eleitorado não partilha da mesma opinião.

ver mais comentários
pub