Economia Investimento cresceu no primeiro semestre ao ritmo mais forte em 18 anos

Investimento cresceu no primeiro semestre ao ritmo mais forte em 18 anos

"No primeiro semestre deste ano tivemos um aumento do investimento superior a 10%. Foi o maior aumento do investimento deste século. Portanto, dos últimos 18 anos", afirmou o ministro.
Investimento cresceu no primeiro semestre ao ritmo mais forte em 18 anos
Inês Lourenço
Lusa 13 de outubro de 2017 às 15:56

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, revelou hoje que o investimento em Portugal cresceu mais de 10% no primeiro semestre deste ano, indicando que foi o maior aumento dos últimos 18 anos.

 

"No primeiro semestre deste ano tivemos um aumento do investimento superior a 10%. Foi o maior aumento do investimento deste século. Portanto, dos últimos 18 anos", afirmou o ministro.

 

Caldeira Cabral falava aos jornalistas no final da cerimónia de inauguração da fábrica de Évora da Mecachrome Aeronáutica, que produz peças metálicas para a indústria aeronáutica, fruto de um investimento de 30 milhões de euros.

 

O governante adiantou que o país está também a registar "um aumento do 'stock' do investimento directo estrangeiro", assinalando que "Portugal está a crescer, a ter mais investimento e a dar mais confiança aos investidores portugueses e estrangeiros".

 

"Temos uma série de investimentos que estão a arrancar agora" nos sectores automóvel e aeronáutico, que "estão a criar melhor emprego, emprego mais qualificado, mais exigente, emprego que está a trazer a estas regiões mais desenvolvimento", observou.

 

Na área da aeronáutica, segundo o ministro da Economia, "o crescimento do investimento é eventualmente maior", porque parte de "uma base mais pequena", estando também "mais baseado em investimento estrangeiro".

 

Manuel Caldeira Cabral destacou os projectos das multinacionais estrangeiras, como a Embraer, Mecachrome e a Lauak, entre outras, assim como o investimento na zona de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre.

 

"É um conjunto de investimentos que demonstra que o esforço que o país fez de consolidar um 'cluster' aeronáutico está a resultar", disse, manifestando o desejo de "novos investimentos" e da criação de "mais emprego".

 

Sobre a fábrica de Évora da Mecachrome Aeronáutica, o governante considerou o projecto de "grande importância" por representar 300 novos postos de trabalho e um investimento de 30 milhões de euros e ter tecnologias inovadoras.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Obrigado troika, obrigado FMI, UE e Passos.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Isto é conversa para papalvos. Este artista está a falar de variação percentual sobre uma base quase a rondar o zero!!! É fácil ter crescimentos enormes sobre valores baixos!!! Estamos entregues a vendedores da banha da cobra!!!

Anónimo Há 1 semana

Obrigado troika, obrigado FMI, UE e Passos.

pub