Finanças Públicas Investimento público em 2018 ficará abaixo do último ano de Passos Coelho
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Investimento público em 2018 ficará abaixo do último ano de Passos Coelho

O Governo revê em baixa o investimento deste ano, de tal forma que embora prevendo um crescimento de 16,4% em 2018, ainda ficará abaixo do executado no último ano de Passos Coelho e equivalerá a menos de 2% do PIB, o que é o valor mais baixo da Europa.
Investimento público em 2018 ficará abaixo do último ano de Passos Coelho
Miguel Baltazar

No Orçamento do Estado para 2018 o Governo planeia investimento público de 3.754 milhões de euros, ou 1,9% do PIB, de acordo com o cenário macro-orçamental que está em cima da mesa nas negociaçõ

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Este desgoverno está a ser mais austeritario que o anterior que governou com as regras do memorando assinado pelo PS com a troika. A diferença é que tratou de encher o ku aos reformados de luxo (muitos deles comentadores televisivos) e FPs e ao mesmo tempo domesticou o PCP e a CGTP (por enquanto). No meio disto tudo a divida do Estado (de todos nós e futuramente dos nossos filhos e netos) já aumentou perto de 20 mil milhões de euros em menos de dois anos. Fazer crescer a economia à base de dinheiro emprestado tambem eu conseguia.

comentários mais recentes
Os Saudosistas do Diabo Há 6 dias

Deviam ter Vergonha, amigos do Diabo, preferem ter um País de Miséria nas mãos dos Neoliberais, que um País de Progresso nas Mãos da Geringonça, são uns Antipatriotas.

É isto que o PSD tem a oferecer ? Há 6 dias

Deviam ter Vergonha, amigos do Diabo, preferem ter um País de Miséria nas mãos dos Neoliberais, que um País de Progresso nas Mãos da Geringonça, são uns Antipatriotas.

Tentando Perceber o Neoliberalismo Há 6 dias

Deviam ter Vergonha, amigos do Diabo, preferem ter um País de Miséria nas mãos dos Neoliberais, que um País de Progresso nas Mãos da Geringonça, são uns Antipatriotas.

Os Saudosistas do Diabo Há 6 dias

Tenham Vergonha, amigos do Diabo, preferem ter um País de Miséria nas mãos dos Neoliberais, que um País de Progresso nas Mãos da Geringonça, são uns Antipatriotas.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub