Zona Euro Irlanda conclui reembolso antecipado ao FMI

Irlanda conclui reembolso antecipado ao FMI

A Irlanda anunciou hoje que vai terminar o reembolso antecipado do empréstimo concedido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), no quadro do programa de assistência financeira internacional concedido depois da crise financeira.
Irlanda conclui reembolso antecipado ao FMI
Lusa 07 de setembro de 2017 às 17:35
O governo pretende reembolsar 4,5 mil milhões de euros de empréstimos que venciam em 2021 e 2023, de acordo com um comunicado divulgado pela agência de dívida da Irlanda.

Ao pagar este montante antes do prazo previsto, o país vai poupar 150 milhões de euros, correspondentes aos juros que teria de pagar nos próximos anos.

O FMI emprestou 22,5 mil milhões de euros ao país no âmbito do programa de assistência financeira e a Irlanda pagou antecipadamente 18 mil milhões entre Dezembro de 2014 e Março de 2015, depois de a União Europeia (UE) ter concordado com a possibilidade de pagamento antecipado ao FMI.

Após a crise financeira de 2008, a Irlanda teve de contrair uma pesada dívida para ajudar o sector bancário, ameaçado de colapso pela bolha no imobiliário. Em 2010, foi-lhe concedido um empréstimo no valor total de 85 mil milhões de euros, tendo como principais credores a UE e o FMI.

Além do pagamento ao FMI, a Irlanda anunciou também a intenção de reembolsar a Suécia e a Dinamarca por facilidades de crédito.

Do total do programa de resgate, a Irlanda ainda tem de pagar 45 mil milhões de euros, essencialmente a organismos europeus, segundo o comunicado.

O país tem beneficiado nos últimos anos de um desempenho económico que lhe tem permitido um acesso ao mercado com condições mais favoráveis.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp 07.09.2017

Que estivesse o pais amarrado aos socialistas e ver se faziam isto,OH,OH.Nao me consta que por la pairam ronaldos.