Angola Isabel dos Santos assume empresa de produção de petróleo da Sonangol após detectar "desvios financeiros"

Isabel dos Santos assume empresa de produção de petróleo da Sonangol após detectar "desvios financeiros"

A presidente do conselho de administração da Sonangol, Isabel dos Santos, exonerou hoje a comissão executiva da empresa da petrolífera estatal angolana responsável pela pesquisa e produção de petróleo, passando a assumir essas funções, alegando "desvios financeiros" detectados.
Isabel dos Santos assume empresa de produção de petróleo da Sonangol após detectar "desvios financeiros"
Reuters
Lusa 20 de dezembro de 2016 às 18:23

A decisão consta de um comunicado distribuído hoje à imprensa pela administração da petrolífera, exonerando o presidente da presidente da comissão executiva da Sonangol Pesquisa & Produção, Carlos Saturnino Guerra Sousa e Oliveira e restantes elementos.

 

"A Sonangol P&P é a empresa do grupo Sonangol que durante a avaliação efectuada apresentou as maiores debilidades de gestão e consequentemente de desvios financeiros", refere o comunicado.

 

Até aqui administradora não executiva - além de presidente do conselho de administração do grupo -, Isabel dos Santos foi "indicada" para o cargo de presidente da comissão executiva da Sonangol Pesquisa & Produção, além dos vogais Edson Santos, Sarju Raikundalia, Bernardo Domingos e Carlos Cardoso, lê-se ainda no documento.

 

"Esta decisão está alinhada com a postura do novo conselho de administração da petrolífera, de ser consequente com os princípios de rigor e transparência que baseiam a sua gestão", explica a Sonangol.

 

A empresa Sonangol Pesquisa & Produção é uma subsidiária do grupo liderado por Isabel dos Santos desde Junho último, no âmbito do processo de reestruturação da petrolífera, tendo como objetivo a prospeção, pesquisa e produção de hidrocarbonetos líquidos e gasosos.

 

A operar desde 1994, tem hoje uma produção operada de 46.000 barris por dia.

 

A empresa é parceira em vários blocos em Angola, Brasil, Cuba e Iraque, segundo informação do grupo Sonangol.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 21.12.2016

Se até agora haviam ladrrrões, agora é que vai ser.Lá se vai tudo, rapar até ao fundo da panela, pelo que me parrece o papai, vai na rossa, e deixa minina a tomar conta do barrrco e dos ovos. MAS prreto morre di fome parra não mudarr situáção.Não te esqueças minina dos ovos que o teu dia chegará.

uii 20.12.2016

Aqui o conceito de roubar poderá ser muito subjectivo? Quando todos roubam, é roubar?

Chama-lhes Filha antes que te chame a ti. 20.12.2016

Ao Belinha entao os teus comparsas tambem sabem Roubare? Ai o caracas para roubare basta os Santos&Ladroes canudo. Olha filha Poe-ee mais umas duzias dos teus Ovos de ouro, que isso resolve-se. Tas muito mal assesorada, pelos Pulas ladroes. E o Povo que passe fome.

pub