Economia Itália: Sismo destrói edifícios na ilha de Ischia e provoca dois mortos

Itália: Sismo destrói edifícios na ilha de Ischia e provoca dois mortos

Há registo de duas vítimas mortais, além de feridos e desaparecidos.
Itália: Sismo destrói edifícios na ilha de Ischia e provoca dois mortos
Paulo Zacarias Gomes 21 de agosto de 2017 às 22:42
Pelo menos duas pessoas morreram, várias ficaram soterradas e 27 ficaram feridas na noite desta segunda-feira, 21 de Agosto, em resultado de um sismo de magnitude 4 na escala de Richter (o valor foi entretanto revisto em alta dos 3,6 iniciais) que abalou a ilha italiana de Ischia, ao largo de Nápoles, provocando a destruição de vários edifícios.

Segundo a Reuters, o fenómeno natural deu-se pelas 20:57 (hora local, menos uma hora em Portugal Continental). A agência noticiosa italiana Ansa refere que há sete pessoas desaparecidas, que estarão soterradas.  

As estações de televisão difundem imagens de pelo menos seis prédios aparentemente habitados na povoação de Casamicciola que foram derrubados pelo tremor de terra. Há zonas da ilha que ficaram privadas de electricidade. 



A igreja local é um dos edifícios destruídos - terá sido a queda da fachada deste edifício a causar a vítima mortal, uma mulher idosa. A segunda vítima mortal registada no sismo foi uma mulher encontrada sob os escombros de uma casa que ruiu, de acordo com os meios de comunicação italianos citados pela Lusa.

As equipas de socorro continuam a tentar retirar dos escombros duas crianças, depois de cerca das 04:00 (03:00 em Lisboa) terem socorrido um bebé de 7 meses, irmão das crianças, de 4 e 7, ainda soterradas mas vivas, indicou a prefeitura de Nápoles.

Já o hospital teve de ser evacuado devido ao abalo, estando parte das operações de socorro e apoio aos feridos a ser feita no exterior. Polícia, bombeiros e socorristas estão no local.


As imagens publicadas nas redes sociais mostram dezenas de pessoas nas ruas, já que o sismo ocorreu numa altura em que a ilha é procurada para a realização de férias. 



(Notícia actualizada às 08:20 com mais informações)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar