União Europeia Italianos favoritos na corrida à liderança do Parlamento Europeu

Italianos favoritos na corrida à liderança do Parlamento Europeu

Com o abandono do candidato belga, Guy Verhofstadt (Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa - ALDE), há seis candidatos à sucessão do socialista alemão Martin Schulz à frente do Parlamento.
Italianos favoritos na corrida à liderança do Parlamento Europeu
Bruno Simão/Negócios
Lusa 17 de janeiro de 2017 às 09:49
O candidato belga à presidência do Parlamento Europeu (PE) Guy Verhofstadt (Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa - ALDE) retirou-se da corrida à sucessão do socialista alemão Martin Schulz, na sessão plenária de Estrasburgo.

O anúncio foi feito pelo próprio Martin Schulz, que preside à reunião magna até ser escolhido pelos 751 deputados dos 28 estados-membros um novo presidente do PE.

Os italianos Antonio Tajani (PPE, na foto) e Gianni Pittella (S&D), as principais famílias políticas europeias (democratas-cristãos e socialistas, respectivamente, seguem na "pole-position" da corrida.

Além do substituto de Martin Schulz, que vai concorrer ao parlamento alemão nas próximas eleições e pode vir a desafiar a chanceler Angela Merkel, os eurodeputados vão ainda decidir sobre 14 vice-presidentes, cinco gestores (administração do PE) e os membros das 22 comissões permanentes.

A eleição para presidente começa às 12:00 (horas em Lisboa) e pode ir até às 22:00, caso sejam necessárias uma terceira e quarta votações. Para uma eleição à primeira volta é necessária maioria absoluta dos votos expressos - metade dos votos expressos mais um.

Entre os inscritos estão ainda outra italiana Eleonora Forenza, membro da comissão executiva da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde (GUE/NGL), a britânica Jean Lambert - Verdes/Aliança Livre Europeia, o romeno Laureniu Rebega (Europa das Nações e da Liberdade) e a belga Helga Stevens (Conservadores e Reformistas Europeus).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub