Impostos IVA das acções de solidariedade vai reverter para a Protecção Civil

IVA das acções de solidariedade vai reverter para a Protecção Civil

Os residentes nos municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera vão ter mais tempo para cumprir as suas obrigações fiscais.
IVA das acções de solidariedade vai reverter para a Protecção Civil
Bruno Simão/Negócios
Nuno Carregueiro 20 de junho de 2017 às 19:57

O Ministério das Finanças anunciou esta terça-feira, 20 de Junho, que o valor do IVA que for cobrado nas iniciativas de solidariedade no âmbito dos incêndios de Pedrógão Grande será canalizado para a protecção civil e para o apoio às vítimas desses fogos.

 

"Não sendo legalmente possível ao Estado não cobrar o IVA relativo a actividades sujeitas e não isentas, o Ministro das Finanças decidiu que o IVA recebido relativo a iniciativas sem fins lucrativos de arrecadação de fundos para apoio às vítimas dos incêndios será integralmente canalizado para actividades de protecção civil ou de solidariedade social de apoio àquelas vítimas", refere o Ministério das Finanças.

 

Na nota emitida esta tarde, o ministério de Mário Centeno anuncia ainda outras medidas de apoio à população das regiões afectadas.

 

Assim, os residentes nos municípios de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera "que não tenham conseguido cumprir os seus deveres fiscais cujo prazo termina hoje", podem cumprir as suas obrigações fiscais até ao final do mês, "sem quaisquer coimas ou outras penalidades".

 

"É igualmente assegurada a dispensa de coima ou outras penalidades aos residentes noutros concelhos que demonstrem não ter conseguido cumprir os seus deveres fiscais por motivo análogo de força maior", acrescenta a nota.

 

Estas são as áreas abrangidas pelo despacho de Mário Centeno:

 

- Entrega das importâncias retidas, no mês anterior, para efeitos de IRS e IRC;

- Entrega das importâncias liquidadas, no mês anterior, para efeitos de Imposto do Selo;

- Comunicação, por transmissão electrónica de dados, dos elementos das facturas emitidas no mês anterior.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 dia

Mas porventura a Protecção Civil também necessita de solidariedade? Então afinal para onde vai o dinheiro dos impostos? Mas a crise não tinha terminado? Até subiram ordenados dos funcionários públicos, baixaram IVA da restauração, fizeram rescisões e nomeações à PAZADA, inclusivamente no comando nacional da Protecção Civil!!!
O resultado ESTÁ À VISTA!!
A solidariedade para a protecção civil não irá servir nem para reforçar equipamentos, nem homens, irá servir para o que é vulgar nestes serviços. Vão reforçar na frota automóvel do comando, nas ajudas de custo do comando e mais umas merdas que regra geral nem temos conhecimento. Estes bolcheviques de merda, tal como em todos os estados bolcheviques vivem num estado de nobreza alimentado por uma plebe estupidificada! É assim nos ministérios, nas CGD, nas CP, no METRO, em todo o lado.
CAMBADA de FDP!!! Taxam o que comemos, bebemos, trabalhamos, vivemos, e até a desgraça por eles criada é taxada!!! País de MERDA!!!

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 dia

Deixem-se de politiques! o que está escrito é "actividades de protecção civil ou de solidariedade social de apoio àquelas vítimas" que é muito diferente daquilo que vocês adulteraram e quiseram voltar a re-escrever de forma diferente só para apoiar as vossas ideias politicas.É uma boa medida, Ponto

Anónimo Há 1 dia

Mas porventura a Protecção Civil também necessita de solidariedade? Então afinal para onde vai o dinheiro dos impostos? Mas a crise não tinha terminado? Até subiram ordenados dos funcionários públicos, baixaram IVA da restauração, fizeram rescisões e nomeações à PAZADA, inclusivamente no comando nacional da Protecção Civil!!!
O resultado ESTÁ À VISTA!!
A solidariedade para a protecção civil não irá servir nem para reforçar equipamentos, nem homens, irá servir para o que é vulgar nestes serviços. Vão reforçar na frota automóvel do comando, nas ajudas de custo do comando e mais umas merdas que regra geral nem temos conhecimento. Estes bolcheviques de merda, tal como em todos os estados bolcheviques vivem num estado de nobreza alimentado por uma plebe estupidificada! É assim nos ministérios, nas CGD, nas CP, no METRO, em todo o lado.
CAMBADA de FDP!!! Taxam o que comemos, bebemos, trabalhamos, vivemos, e até a desgraça por eles criada é taxada!!! País de MERDA!!!

pertinaz Há 2 dias

ORA BARDAMERDA...!!!

CaTu Há 2 dias

E o IMI de casas e propriedades que foram destruídas?

ver mais comentários
pub