Economia Jardim diz que seu sucessor governará já antes das eleições de Outubro de 2015

Jardim diz que seu sucessor governará já antes das eleições de Outubro de 2015

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, disse hoje que o seu substituto irá governar seis a oito meses em 2015 para que o povo conheça como governa quando for votar em Outubro.
Lusa 13 de abril de 2012 às 19:54
"Entendo que o futuro presidente do Governo que me vai substituir deve governar durante o ano de 2015 entre seis a oito meses para que o povo o veja já a governar, veja como é que ele governa e, então, quando chegar a Outubro de 2015 possa decidir se gostou ou não, esta é a forma pensada, planeada com bom senso que vamos levar a cabo", explicou na inauguração de um estabelecimento comercial em Agua de Pena, no concelho de Machico.

Depois de salientar que quem vai escolher o futuro líder do PSD-M serão os militantes, Alberto João Jardim revelou que o congresso do partido será realizado no final de 2014, após as eleições autárquicas de 2013.

"Se alguém vier tentar modificar isto porque tem medo ficar desempregado politico, tenha a santa paciência mas não vai conseguir porque a gente vai é mesmo seguir este caminho", avisou.

O estabelecimento comercial da área da restauração e do lazer é propriedade de Alexandre Nunes, um emigrante da Venezuela que investiu 400 mil euros no estabelecimento e criou dez postos de trabalho.


A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

o Miguel Albuquerque, actual presidente da camara do Funchal. Cá se fazem cá se pagam.

Anónimo Há 1 semana

A MADEIRA SÓ VAI SAIR DO BURACO QUANDO A ACTUAL TEIA INSTALADA EM TODOS OS SECTORES, DOMINANDO E AMEDRONTANDO TUDO E TODOS, FOR CORRIDA DA VIDA POLITICA.

Antonio Micaelo Há 1 semana

Não sei que lhe chamar, regime comunista? Talvez monarquia? Agarrado ao poder? Bem, esta situação não surpreende, vinda de quem vem, mas os madeirenses !querem assim há muitos anos, por isso tem o que merecem, aliás, há uns anos passei férias em Porto Santo e o senhor e a sua corte também lá estavam, todos os dias frequentámos o mesmo restaurante por casualidade, e deu para perceber a quantidade de gente,que está dependente daquilo que o partido faz e não faz, isso foi uma constante nos locais que visitei, os dias que passei nas 2 ilhas.

Anónimo Há 1 semana

NA COREIA DO NORTE ELES TAMBÉM TÊM UM QUERIDO LÍDER.

ver mais comentários
pub