Política Jerónimo de Sousa: Governo corre o risco de “frustrar expectativas” dos portugueses

Jerónimo de Sousa: Governo corre o risco de “frustrar expectativas” dos portugueses

O Governo tarda em dar respostas a questões como as reformas das longas carreiras contributivas ou alterações à legislação laboral e corre o risco de desiludir os portugueses, avisa Jerónimo de Sousa em entrevista à Antena 1.
A carregar o vídeo ...
Negócios 08 de junho de 2017 às 09:35

"O pior que há em política é frustrar expectativas legitimas" e o Governo "corre o risco" de o fazer. O aviso é do secretário-geral do PCP, esta quinta-feira, 8 de Junho, em entrevista à Antena 1. Jerónimo de Sousa referia-se a questões relacionadas com a revisão da Lei Laboral, que continua em banho-maria, e com as reformas para as longas carreiras contributivas, em relação às quais o Governo se prepara para avançar com uma proposta aos parceiros, mas que não vai de encontro ao que o PCP defende.

 

Jerónimo diz que "parece haver compreensão" da parte de António Costa para as questões, mas que "o problema é a sua efectivação". E afirma estar confiante de que poderá haver um avanço, como aconteceu no orçamento do ano passado, com o aumento extraordinário das pensões que não estava previsto.

 

Em relação ao Orçamento do Estado para 2018, um aviso ao Governo: Que "não pense que está no papo". Primeiro o PCP quer um "exame comum das propostas", por isso "é prematuro e manifestamente exagerado dizer que isto está a andar sobre rodas, vamos ver."

 

Olhando para o futuro e num cenário de eleições em que o PS viesse a ter uma maioria absoluta sozinho, um caso que diz "académico" e em que não "acredita muito", Jerónimo garante: "não somos peninha no chapéu".

 

Quanto às autárquicas, que não restem dúvidas: PS e PCP são "adversários recíprocos". Aliás, o PS é mesmo o "adversário principal do PCP".

 

A entrevista será emitida esta quinta-feira, 8 de Junho, depois do noticiário das 10:00.

A carregar o vídeo ...



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado SÍTIO MUITO MANHOSO Há 2 semanas

Se o povo se sentir frustrado a solução não vai ser nada boa !
É que se acreditou em palavra dada, palavra honrada e o povo não esquece !
Aproximam-se eleições . . .

comentários mais recentes
fa Há 4 semanas

O Jerónimo já deve reunir as condições para se reformar sem penalização.

De que é que está à espera? Os Portugueses agradecem

Anónimo Há 2 semanas

EU BEM VEJO AS MORDOMIAS QUE OS TIPOS DO PC TEM NAS CÂMARAS COMUNISTAS. CONHEÇO COMUNAS AUTÊNTICOS CAPITALISTAS. MUDEM A MUSICA PARA " AVANTE BURGUESIA , AVANTE" QUE ASSIM ESTÁ MAIS DE ACORDO. PORTUGAL O ULTIMO PAÍS EUROPEU AINDA COM PC, QUE VERGONHA.

joao marques Há 2 semanas

Tudo conversa da treta. O orçamento vai passar porque se não passar o Costa arma-se em vitima, convoca eleições vence com maioria e o Bloco e o PCP, vão dar banho ao cão. Dizem mas não fazem. Autênticos bonecos. Aquela célebre frase. Os cães ladram e a caravana passa.

SÍTIO MUITO MANHOSO Há 2 semanas

Se o povo se sentir frustrado a solução não vai ser nada boa !
É que se acreditou em palavra dada, palavra honrada e o povo não esquece !
Aproximam-se eleições . . .

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub