Legislativas João Tiago Silveira diz que PS tem "programa diferente" sem "linhas orientadoras para desenrascar"

João Tiago Silveira diz que PS tem "programa diferente" sem "linhas orientadoras para desenrascar"

O director do gabinete de estudos do PS considerou na sexta-feira que o programa eleitoral do PS é diferente pelo "método, participação e rigor" e não umas "linhas orientadoras para desenrascar", aludindo ao documento apresentado pela coligação PSD/CDS-PP.
João Tiago Silveira diz que PS tem "programa diferente" sem "linhas orientadoras para desenrascar"
Manuel Azevedo/Correio da Manhã
Lusa 06 de junho de 2015 às 03:32

Na abertura da convenção nacional socialista, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, João Tiago Silveira agradeceu os contributos para os princípios programáticos em discussão, salientando a existência de 24 grupos temáticos, mais de 1.600 propostas recebidas, mais de 1.500 pessoas envolvidas em trabalhos técnicos, 1.070 estruturas do PS em operação e a preparação de novos quadros políticos: 40 elementos.

 

"Isto é um programa com cabeça tronco e membros e não umas linhas orientadoras para desenrascar porque vêem que estão a ficar para trás", sublinhou.

 

O antigo secretário de Estado da Justiça e da Presidência do Conselho de Ministros dos governos de José Sócrates discordou de quem "quer chegar à competitividade pela redução de salários". "Temos um retrocesso social que está à vista. Não estamos mais competitivos. Este é o programa [do PS] onde nós vamos aos nossos recursos, ao nosso valor acrescentado. Não vai dar resultados no curto prazo, mas no longo prazo, na nossa presença no Mundo. É nisso que vamos apostar", garantiu.

 

João Tiago Silveira elencou diversas prioridades políticas de um futuro governo socialista como a reposição dos mínimos sociais no Complemento Social para Idosos, Rendimento Social de Inserção e abono de família, o complemento salarial para que quem trabalhe não esteja em situação de pobreza e um Serviço Nacional de Saúde "mais ambicioso": "médico de família, saúde oral e visual".

 

O dirigente socialista chamou a atenção para o regresso às agendas inovadoras, como o "SIMPLEX e as Novas Oportunidades", além de "impostos mais amigos de quem escolhe apostar em projectos empreendedores".

 

"O PS sempre teve um foco nos valores progressistas. Por isso, assumimos eliminar discriminações à adopção por casais do mesmo sexo e eliminar discriminações no acesso à procriação medicamente assistida por mulheres solteiras", prometeu.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Maria Paula 06.06.2015

O 44 não foi ao Congresso ?

Ó valha-nos Santa Ingrácia 06.06.2015

ha ha ha ha, estes xuxialistas só dão vontade de rir, . . ou de chorar, já não sei bem.

pub