LEX João Tiago Silveira lidera equipa de Direito Público
LEX

João Tiago Silveira lidera equipa de Direito Público

A reorganização do departamento de Direito Público na Morais Leitão ditou mudanças na coordenação, que em Lisboa será assumida por João Tiago Silveira. Para o futuro prometem-se formas mais directas de interacção com os clientes e mais sinergias com a academia e a sociedade.
João Tiago Silveira lidera equipa de Direito Público
Bruno Simão
A MLGTS acaba de reorganizar a sua a área de prática de Direito Público que será liderada em Lisboa por João Tiago Silveira. No Porto, um outro grupo será coordenado por Nuno Peres Alves e Pedro Gonçalves.

A sociedade conta com 17 advogados para áreas de Direito Público e, diz João Tiago silveira, tem "capacidade para abordar qualquer tema", desde o direito administrativo, do ambiente, urbanismo, contratos públicos, energia, defesa, portos, entre outros, enumera.

Estão também a ensaiar novas formas de trabalhar com os clientes. "Uma das coisas que faz todo o sentido é permitir que em certos casos os clientes possam acompanhar a par e passo, por mecanismos electrónicos, o nosso trabalho", explica em entrevista ao Negócios. Será uma espécie de "acesso on-line" a trabalhos que tenham em curso e que precisem de intervenção do cliente. A ideia é trabalhar "não da forma clássica, em que o advogado prepara, envia, espera a resposta do cliente, mas antes uma participação mais interactiva".

O departamento de Direito Público pretende também ser mais dinâmico nos contactos com a academia. "Queríamos ter um papel que ajude a ter um melhor direito público e achamos que uma sociedade de advogados como a MLGTS não pode estar à margem disso. Vamos fazê-lo com conferências, propostas, muitas delas abertas ao público, onde vamos abordar os temas mais presentes e necessários do direito público", adiantou o professor universitário e antigo secretário de Estado da Justiça.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 29.06.2017

Publicidade sob a forma de noticia.

Anónimo 29.06.2017

Continuamos no negócios a fazer publicidade sob a forma de publicidade. Já perguntaram à OA o que pensa sobre isso ?

pub